Botafogo joga com Sport para se afastar da zona de risco

Um novo resultado negativo do time carioca pode deixá-lo sob séria ameaça de rebaixamento

Sílvio Barsetti, Estadão

19 de outubro de 2007 | 22h36

O Botafogo vai tentar neste sábado dar um basta à seqüência de maus resultados no Campeonato Brasileiro - vem de cinco derrotas consecutivas - e encara o confronto com o Sport, às 18h10, no Engenhão, como um jogo de seis pontos. Um novo resultado negativo do time carioca pode deixá-lo sob séria ameaça de rebaixamento. Os dois clubes estão na faixa intermediária da tabela de classificação. O Sport, em 9º, tem 43 pontos, e o Botafogo, com 42, ocupa o 11.º lugar. O técnico Cuca pediu apoio e paciência à torcida, que não deve comparecer em grande número. Um grupo de botafoguenses defende um boicote aos jogos do clube até a saída do vice-presidente de Futebol, Carlos Augusto Montenegro. Ele mantém relação delicada com os atletas depois de ter afirmado que mandaria "todos embora" no fim do ano, por causa da recente eliminação do time na Copa Sul-Americana.BotafogoJúlio César, Joilson, Renato Silva, Juninho e Luciano Almeida; Leandro Guerreiro, Diguinho, Lúcio Flávio e Zé Roberto; Reinaldo e DodôTécnico: CucaSportMagrão, César Lucena, Igor e Durval; Luisinho Netto, Júnior Maranhão, Ticão, Romerito e Dutra; Adriano Gabiru e Carlinhos Bala Técnico: GeninhoÁrbitro: Salvio Spinola (SP-Fifa)Estádio: EngenhãoHorário: 18h10TV: SporTV Apesar da fase ruim do Botafogo, o atacante Dodô adotou um discurso otimista durante a semana. Ele disse que logo "tudo voltaria ao normal" no clube, sugerindo que a reação poderia começar hoje. Sem contar com Túlio e Coutinho, suspensos pela Justiça esportiva, o Botafogo deve jogar também sem Jorge Henrique, contundido. Na semana que antecedeu o clássico do último fim de semana, contra o Vasco, o Botafogo treinou em Itu, no interior de São Paulo. Mas como perdeu para o rival carioca e a crise continuou em curso, a diretoria do clube achou melhor que os últimos treinos fossem realizados no Rio. A medida foi tomada principalmente por questões financeiras: Evitar despesas neste final de ano, com a ausência de público nos estádios, passou a ser prioridade no Botafogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.