Botafogo joga com vantagem duelo contra o Atlético-MG

Apesar da vantagem obtida no jogo da semana passada, no Rio de Janeiro, quando venceu o Atlético Mineiro por 4 a 2, o Botafogo entra em campo nesta quarta-feira, às 19h30, no estádio Independência, em Belo Horizonte, sob o impacto da saída do seu melhor jogador nos últimos três meses - o jovem Vitinho, de apenas 19 anos, negociado para o CSKA Moscou, da Rússia. Os torcedores do clube carioca não sabem como os demais atletas do time vão reagir à perda daquele que vinha conseguindo até superar, individualmente, algumas atuações do craque holandês Seedorf.

AE, Agência Estado

28 de agosto de 2013 | 07h17

A partida, válida pelas oitavas de final da Copa do Brasil, vai ser disputada três dias depois de o Botafogo ter sido derrotado pelo Atlético Paranaense por 2 a 0, o que lhe tirou a liderança do Campeonato Brasileiro. E o ambiente no clube mudou em poucas horas. Com a negociação de Vitinho, torcedores picharam a sede de General Severiano e também os muros do Engenhão, estádio concedido ao time pela prefeitura.

Também ex-dirigentes do clube, como Carlos Augusto Montenegro, entre outros, criticaram o modo como Vitinho deixou o Botafogo. Em entrevista no último domingo, o técnico Oswaldo de Oliveira enalteceu o jogador, mas com ressalvas. Disse que ele estava ainda em formação e que no Botafogo já havia outros jogadores, da casa, em condições mais destacadas. A declaração, contextualizada, deixa a entender que o treinador já sabia da transação e a aprovava.

O Botafogo pode até perder por um gol de diferença que se classifica. Sem Vitinho, o time estará desfalcado de outros dois jogadores: o volante Marcelo Mattos, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e o lateral-direito Gilberto, contundido.

ATLÉTICO-MG - Pierre deve ser a novidade da equipe do Atlético para enfrentar o Botafogo. O volante, que não enfrentou a Portuguesa, no último domingo, poupado, treinou normalmente nesta terça e está confirmado na equipe. "É um jogo importante, que pode nos dar uma classificação. Estamos em uma situação adversa e vamos fazer de tudo para reverter. Será um jogo complicado, mas queremos muito passar de fase e, quem sabe, conquistar mais um titulo esse ano", disse.

O Atlético entra em campo nesta quarta tentando reverter a vantagem botafoguense, que venceu por 4 a 2 no Maracanã, na semana passada. Assim, o time mineiro tem que vencer por dois gols de diferença, mesma situação já vivida duas vezes na Copa Libertadores, quando a força da torcida no Independência acabou sendo decisiva.

"A gente sabe da força do Atlético jogando em casa, já revertemos situações complicadas, mas vamos ter que nos doar ao máximo para conseguir a vaga", acrescentou Pierre. "A gente sabe que vai ser difícil porque o Botafogo tem um bom time. Contamos com o apoio do torcedor que, com certeza, vai comparecer mais uma vez para nos incentivar e nós vamos procurar corresponder dentro de campo", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.