Botafogo joga contra o Avaí para aliviar pressão sobre o técnico Caio Júnior

Equipe do Rio de Janeiro recebe adversário no Engenhão a partir das 19h30

Leonardo Maia, O Estado de S. Paulo

27 de julho de 2011 | 06h22

RIO - O Botafogo sabe que terá um jogo perigoso nesta quarta-feira. A princípio, seria bom negócio para uma equipe em busca de reabilitação enfrentar o vice-lanterna Avaí, a partir das 19h30, no Engenhão. Por outro lado, uma derrota em casa para adversário tão mal colocado no Campeonato Brasileiro certamente não vai ser tolerada, ainda mais com o técnico Caio Júnior sob intensa pressão da crítica e da torcida.

Como se não bastasse, o trabalho do treinador botafoguense não está nada fácil para o confronto desta quarta-feira, no qual a vitória é imperativa para salvar o seu emprego. Ao todo, são oito desfalques no elenco: Cortês, Everton, Lucas Zen, Cidinho e Fábio Ferreira estão machucados, enquanto Antônio Carlos, Marcelo Mattos e Loco Abreu cumprem suspensão.

Os problemas se acumulam e, preocupados, os jogadores tentam sair em defesa de seu comandante, homem de fala e estilo manso, que não cria inimizades dentro do grupo. "No ano passado, nós éramos o 16.° colocado neste período do campeonato (estavam, na verdade, em 17.° lugar). Hoje somos o oitavo (soma 16 pontos), estamos tranquilos, o grupo está fechado. Vamos dar força ao Caio, ele não merece isso. Nem vocês (imprensa) nem a torcida vão tirá-lo do clube", defendeu o meia Maicosuel.

Maicosuel, por sinal, tem sido parte do problema e não da solução no Botafogo. Parece não ter recuperado o bom futebol desde a cirurgia no joelho esquerdo, realizada há um ano. Ele reconhece a fase ruim. "Estou em má fase técnica. Todos os jogadores passam por períodos assim, onde nada dá certo", contou o jogador.

No treino coletivo comandado na terça-feira, quando tentou dar um mínimo de entrosamento à modificada equipe titular, Caio Júnior formou a zaga com João Filipe e Gustavo - este último deve fazer sua estreia no clube. No meio-de-campo, Leo entrou no lugar de Marcelo Mattos.

BOTAFOGO - Jéfferson; Alessandro, João Filipe, Gustavo e Márcio Azevedo; Léo, Renato, Maicosuel e Elkeson; Herrera e Alexandre Oliveira

Técnico: Caio Júnior

AVAÍ - Felipe; Welton Felipe, Bruno e Dirceu (Branca); Daniel, Batista, Pedro Ken, Fabiano, Cleverson e Romano; William

Técnico: Alexandre Gallo

Local - Engenhão, no Rio; Data - 27 de julho de 2011 (Quarta-feira); Horário - 19h30 (de Brasília); Árbitro - Nielson Nogueira Dias (PE)

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.