Botafogo joga no Maranhão e tenta avançar na Copa do Brasil

Time precisa vencer o River-PI por dois gols de diferença para garantir classificação às oitavas-de-final

Agência Estado,

01 de abril de 2008 | 20h40

Depois dos dolorosos fracassos no ano passado, o Botafogo não é time que pode se dar ao luxo de priorizar competições. Precisa lutar para conquistar um título, qualquer título. Mas os jogadores não escondem que levantar a Copa do Brasil, pela qual a equipe enfrenta o River (PI), nesta quarta-feira, a partir das 19h30, no Estádio Correão, em Bacabal (MA), seria mais importante do que o Campeonato Carioca, por se tratar de um torneio nacional classificatório para a Libertadores. Veja também: Calendário e resultados "Nosso maior sonho é a conquista da Copa do Brasil. É o caminho mais curto para a Libertadores e entraríamos no Campeonato Brasileiro sem pressão", admitiu o volante Túlio, integrante da equipe que foi eliminada na semifinal da Copa do Brasil, ano passado, diante do Figueirense. "Esta é a vantagem de já estar classificado para as finais da Taça Rio. Podemos nos concentrar integralmente na Copa do Brasil." O time do Botafogo já está no Maranhão, onde será a partida de ida do confronto com River - o Estádio Albertão, em Teresina, foi vetado pela CBF. E sabe que uma vitória por dois gols de diferença elimina o jogo de volta. Túlio, no entanto, avisa que a prioridade é buscar a vitória, sem se importar com o placar.River-PIFábio; Índio, Alex Mineiro, Zezé e Jorginho; Luciano, Diego, Kemerson e Joãozinho; Pantera e CuririTécnico: Luiz Carlos WinckBotafogoCastillo; Alessandro, Renato Silva, André Luis e Triguinho; Diguinho, Túlio, Lúcio Flávio e Jorge Henrique; Fábio (Adriano Felício) e Wellington PaulistaTécnico: CucaÁrbitro: Cláudio Luciano Mercante (PE)Estádio: Correão, em Bacabal (MA)Horário: 19h30"Precisamos entrar em campo primeiro pensando em vencer para depois tentar eliminar a segunda partida. O River vai dar a vida em campo", explicou Túlio. O grande obstáculo botafoguense poderá ser a falta de conhecimento sobre o River. "O mais importante é entrar em campo com seriedade e respeitando o adversário", disse o meia Lúcio Flávio. Até o técnico Cuca admite um certo desconhecimento sobre o River, mas garante que saberá o suficiente antes de a partida começar. "Pegamos informações sobre o estádio e o estado do gramado com o Sérgio Manoel (jogador que já defendeu o Botafogo e atua no Bacabal). Será um jogo complicado, mas tenho certeza que faremos uma boa exibição", prometeu o treinador. Cuca, no entanto, terá dois desfalques certos. O meia Zé Carlos, com dores no tornozelo, e o zagueiro Ferrero, com uma tendão na sola do pé inflamado, nem sequer viajaram, permanecendo no Rio para tratamento. André Luis continua como titular na defesa. E no meio, o treinador pode recuar Jorge Henrique e lançar Fábio ou escalar Adriano Felício.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa do BrasilBotafogo-RJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.