Botafogo leva crise para a Vila Belmiro

O Campeonato Brasileiro mal começou e o Botafogo, recém-promovido à Primeira Divisão, já se vê diante de uma crise. A situação pode se agravar neste domingo, se a equipe não obtiver um bom resultado contra o Santos, a partir das 18 horas, na Vila Belmiro. A goleada sofrida na estréia para o Goiás provocou a pichação dos muros da sede do clube e o técnico Levir Culpi virou alvo de críticas da torcida.Chegou a entregar o cargo, mas, após se reunir com o presidente Bebeto de Freitas, voltou atrás da decisão e prometeu "uma mudança pesada" na equipe titular para o confronto contra o Santos.E, pelo visto, vai cumprir. O treinador informou que vai substituir, no mínimo, três jogadores da equipe titular. O motivo principal é a má condição técnica desses atletas. E as principais alterações já foram anunciadas. Os meias Valdo e Camacho e o zagueiro João Carlos foram barrados. Entram em seus lugares, respectivamente, Têti, Carlos Alberto e Gustavo. O lateral-direito Ruy, machucado, desfalcará a equipe. Com isso, Rodrigo Fernandes continuará ocupando a lateral-direita.O respeito pelo adversário é notório, até pela maior qualidade técnica do time santista. O medo de levar uma goleada, embora não admita, está deixando Levir Culpi apreensivo. Caso isso ocorra, o presidente Bebeto de Freitas pode afastar o treinador."Não tenho bolinha de cristal. Quando o jogo acabar, vocês me perguntem", disse Bebeto, afirmando que o desgaste entre o treinador e a torcida é indiscutível. Apesar de uma nova derrota acirrar ainda mais essa relação, os jogadores demonstram total apoio ao treinador.Para Túlio, Levir Culpi deve barrar quem ele achar que esteja atuando abaixo do esperado. "O time está jogando muito mal. A culpa também é nossa, não só do treinador", afirmou.Na lateral-esquerda reside a maior dúvida do técnico. As atuações de Jorginho Paulista, apesar de sua qualidade técnica, não vêm agradando a Levir Culpi. Com isso, Daniel poderá ser escalado na equipe titular. O goleiro Jefferson também pode ceder lugar a Max. Para alívio do treinador, os atacantes Almir e Luizão formarão o ataque do Botafogo.Na goleada para o Goiás, ambos os atletas entraram durante a partida, mas estavam visivelmente sem ritmo de jogo. Na ocasião, o ataque foi composto por Hugo e Delani, primo de Kaká, para desagrado do torcedor alvinegro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.