Vitor Silva/Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

Botafogo obtém virada no final sobre Fortaleza e John Textor festeja com torcida

Gol de falta de Patrick de Paula garante triunfo da equipe carioca que salta para a quarta colocação no campeonato

Redação, Estadão Conteúdo

15 de maio de 2022 | 20h22

O Botafogo obteve a primeira vitória como mandante no Campeonato Brasileiro, ao derrotar o Fortaleza, neste domingo, no Engenhão, de virada, por 3 a 1, em duelo válido pela sexta rodada. Já o time cearense permanece sem vitória na competição nacional.

A equipe carioca chegou aos 11 pontos e está em quarto lugar na classificação, enquanto o Fortaleza é o lanterna, com apenas um ponto ganho. O detalhe que mudou o jogo foi a expulsão de Ceballos, aos 39 minutos da primeira etapa.

O panorama do primeiro tempo pouco é visto no futebol brasileiro. Apesar do jogo no Engenhão, o Fortaleza procurou o ataque desde o início e equilibrou as forças com o Botafogo.

A ofensividade das equipes criaram a possibilidade de contra-ataques e em um deles o Botafogo poderia ter aberto o placar, mas Victor Sá estava em posição de impedimento.

O Fortaleza não se intimidou e, aos 13 minutos, Lucas Lima é lançado, toca para o miolo da área. Romero divide com Gatito e a bola sobra para Moisés rolar para as redes. O VAR analisou o lance por três minutos antes de validar o gol cearense: 1 a 0.

A dsvantagem no placar desestabilizou o Botafogo, que demorou para se recuperar psicologicamente na partida. Já o Fortaleza mostrou maturidade para tocar a bola e esperar o surgimento de espaços. Em um desses lances, Romero por pouco não sai na cara de Gatito.

Quando parecia que os times iriam se resguardar para o intervalo, foi quando o jogo pegou fogo. Ceballos recebeu o segundo cartão amarelo e deixou o Fortaleza com dez homens em campo.

No lance seguinte, aos 41, Victor Cuesta recebeu pela esquerda e cruzou para Erison desviar para empatar a partida. O clima no Engenhão ficou eletrizante. Os cariocas tentaram usar a superioridade numérica de atletas e Tchê Tchê quase fez o segundo, mas o Fortaleza não se entregou e a disputa ficou aberta para a etapa final.

Como se esperava, Juan Vojvoda mudou o Fortaleza para o segundo tempo, ao substituir o centroavante Romero pelo zagueiro Titi na tentativa de reorganizar a equipe.

O jogo continuou muito disputado. O Botafogo pressionou, mas o Fortaleza foi perigoso nos lançamentos longos para Pikachu. Aos dez minutos, o VAR anulou um gol de Erison. Do lado do Fortaleza, o destaque foi a habilidade e coragem de Moisés. Mas foi Kayzer, em cobrança de falta, aos 29, que forçou Gatito a fazer bela defesa.

Todo o entusiasmo dos mais de 20 mil torcedores presentes ao Engenhão virou cobrança ao final dos 89 minutos, com o Botafogo não ten do sucesso em furar o bloqueio do Fortaleza, que mostrou grande poder de organizaçção apesar de ter um jogador a menos em campo.

Mas a virada veio aos 44 minutos. Patrick de Paula bateu falta, a bola desviou Pikachu e 'matou' o goleiro Marcelo Boeck: 2 a 1. O Fortaleza se desorganizou e o Botafogo aproveitou para fazer o terceiro com Daniel Borges, aos 48, para delírio da torcida no Engenhão.

JOHN TEXTOR COMEMORA

Após a vitória, John Textor não se conteve e comemorou com a torcida o resultado. O dono de 90% da SAF do clube foi para perto das arquibancadas comemorar com a torcida, que se deleitou com a atitude do americano, que chegou, inclusive, a tremular uma bandeira do Botafogo na festa visivelmente emocionado.

Após a partida, em entrevista ao Premiere, Textor não escondeu que está apaixonado pela torcida botafoguense e inclusive fez comparações com a Premiere League. Além do Botafogo, o americano é dono do Crystal Palace, da Inglaterra.

"Não temos isso em outro lugar do planeta . Falam que a Premiere League é a melhor liga do mundo. Mas lá não amam um clube como aqui, da forma incrível e efusiva que é aqui. É uma alegria assistir o time, todos sentem isso, não apenas eu. Precisamos mostrar isso para o mundo, é por isso que estou aqui, penso assim. É difícil estar aqui, essa torcida espera por algo há tanto tempo. Eles trabalham duro e merecem esse clube. E eu amo que eles confiam  em mim. É incrível".

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 3 X 1 FORTALEZA

BOTAFOGO - Gatito Fernández; Saravia (Hugo), Kanu, Víctor Cuesta e Daniel Borges; Tchê Tchê (Patrick de Paula), Luís Oyama e Lucas Fernandes (Chay); Erison, Diego Gonçalves (Vinícius Lopes) e Victor Sá. Técnico: Luís Castro.

FORTALEZA - Marcelo Boeck; Tinga, Marcelo Benevenuto e Ceballos; Yago Pikachu, Felipe, Hércules, Lucas Lima (Renato Kayzer) e Lucas Crispim (Igor Torres); Silvio Romero (Titi) e Moisés (Juninho Capixaba). Técnico: Juan Vojvoda.

GOLS - Moisés aos 13 e Erison aos 41 minutos do primeiro tempo. Patrick de Paula aos 44 e Daniel Borges aos 48 do segundo.

ÁRBITRO - Bruno Arleu de Araújo (RJ).

CARTÕES AMARELOS - Kanu, Diego Gonçalves, Patrick de Paula.

CARTÃO VERMELHO - Ceballos.

RENDA - R$ 577.386,00.

PÚBLICO - 23.616 presentes (21.782 pagantes).


LOCAL - Engenhão, no Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.