Botafogo pensa em manter a base do elenco para 2013

Depois de mais uma temporada sem conquistas e na qual falhou no objetivo de obter a classificação para a Copa Libertadores, o Botafogo não deve passar por grande reformulação para o próximo ano. Grande parte do atual grupo alvinegro tem contrato de longa duração e a diretoria avalia que a manutenção do elenco e do técnico Oswaldo de Oliveira pode render melhores resultados em 2013.

AE, Agência Estado

22 de novembro de 2012 | 19h57

"Vamos manter de 85 a 90% do nosso elenco, até porque 90% ou mais dos nossos jogadores têm contrato longo. Mas claro que temos deficiências e sabemos disso. Precisamos de atacante e estamos procurando, mas ainda não temos nomes", disse o vice de futebol Chico Fonseca, que passou a ter voz mais ativa depois da demissão do gerente Anderson Barros.

O ataque foi uma posição problemática para o Botafogo ao longo do ano. Com o mau rendimento, o uruguaio Loco Abreu foi emprestado ao Figueirense, assim como Caio. Herrera foi vendido para o futebol árabe. Rafael Marques, que estava no Japão, foi contratado a pedido de Oswaldo de Oliveira, mas não rendeu.

A carência levou à improvisação do meia-atacante Elkeson como homem de área e ele, por vezes, cumpriu bem a função. No entanto, o surgimento de Bruno Mendes o relegou à reserva. Com o problema contratual com o jovem vindo do Guarani, a comissão técnica quer bons reforços para o setor.

O meia Vitor Júnior, o volante Amaral e o zagueiro Vinícius são os únicos com contratos expirando ao fim do ano e o clube ainda não se manifestou a respeito de suas renovações.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoOswaldo de Oliveira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.