Vítor Silva/SSPress/Botafogo
Vítor Silva/SSPress/Botafogo

Botafogo perde em casa para o lanterna Atlético-GO e é vaiado pela torcida

Resultado manteve o time goiano com chances matemáticas de escapar do rebaixamento

Estadão Conteúdo

16 Novembro 2017 | 22h26

O Botafogo voltou a tropeçar diante dos seus torcedores nesta quinta-feira ao perder para o lanterna Atlético Goianiense por 2 a 1, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pela 35.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado manteve o time goiano com chances matemáticas de escapar do rebaixamento.

+ Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Na última rodada, o Botafogo havia perdido para o Atlético Paranaense por 1 a 0, em casa. Por isso, os mais de 10 mil torcedores vaiaram os jogadores na saída do gramado. Com 51 pontos, o time alvinegro carioca desperdiçou a chance de se aproximar da vaga para a Copa Libertadores de 2018.

Com a segunda vitória seguida - a primeira vez que consegue isso neste Brasileirão -, o Atlético Goianiense chegou aos 33 pontos e, apesar de continuar na 20.ª e última colocação, segue na esperança de se livrar do rebaixamento para a Série B. Faltando três jogos, o time tem seis a menos que o Vitória, primeiro fora da degola.

O Atlético Goianiense chegou a surpreender logo aos 11 minutos através de Gilvan, mas o bandeirinha assinalou impedimento e o árbitro anulou o gol. Depois do susto, o Botafogo tomou conta da posse de bola e levou perigo em cabeçada de Igor Rabello para fora e chute do lateral-direito Arnaldo defendido pelo goleiro Klever.

Quando o Botafogo era melhor em campo, Jorginho fez bonita jogada individual e acertou o ângulo do goleiro paraguaio Gatito Fernández, abrindo o placar para o Atlético Goianiense aos 41 minutos. Dois minutos depois, os donos da casa empataram. João Paulo arriscou de fora da área e contou com uma "ajuda" de Kléver, que pulou atrasado.

O Botafogo voltou com uma postura mais ofensiva do intervalo, mas em uma falha da zaga viu o Atlético Goianiense ficar novamente na frente do placar, aos 14 minutos. Igor arriscou de longe e Gatito Fernández defendeu. No rebote, Breno Lopes cruzou rasteiro e Luiz Fernando completou para o gol. Essa foi a gota d'água para os mais de 10 mil torcedores presentes no Engenhão.

Debaixo de vaias, o Botafogo se lançou com tudo para cima e viu o Atlético Goianiense quase ampliar aos 39 minutos. Andrigo cobrou falta rasteira e Gatito Fernández espalmou para escanteio. Nos minutos finais, o time carioca tentou bastante pelo alto, mas a zaga rubro-negra se comportou bem.

Os dois times voltam a campo neste domingo, pela 36.ª rodada. O Botafogo enfrenta o São Paulo, às 17 horas, no estádio do Pacaembu, na capital paulista, enquanto que o Atlético Goianiense recebe a Chapecoense, no mesmo horário, no estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 x 2 ATLÉTICO-GO

BOTAFOGO - Gatito Fernández; Arnaldo, Igor Rabello, Joel Carli e Gilson; Bruno Silva (Rodrigo Pimpão), Rodrigo Lindoso, João Paulo e Marcos Vinícius (Léo Valencia); Guilherme e Brenner (Vinícius Tanque). Técnico: Jair Ventura.

ATLÉTICO-GO - Kléver; Jonathan (Marcão Silva), William Alves, Gilvan e Breno Lopes; André Castro, Igor (Ronaldo), Andrigo (Eduardo Bauermann), Jorginho e Luiz Fernando; Diego Rosa. Técnico: João Paulo Sanches.

GOLS - Jorginho, aos 41, e João Paulo, aos 43 minutos do primeiro tempo; Luiz Fernando, aos 14 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Guilherme e Gilson (Botafogo); Luiz Fernando, Andrigo e Ronaldo (Atlético-GO).

ÁRBITRO - Cláudio Francisco Lima e Silva (SE).

RENDA - R$ 132.260,00.

PÚBLICO - 8.036 pagantes (10.118 no total).

LOCAL - Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.