Botafogo perde pênalti, mas derrota Friburguense

Argentino Herrera marca um gol na vitória por 2 a 0 no Engenhão; time continua 100% na Taça Guanabara

Leonardo Maia, O Estado de S. Paulo

21 de janeiro de 2010 | 21h02

Com mais um gol de Herrera, o Botafogo venceu o Friburguense por 2 a 0, nesta quinta-feira, no Engenhão, pela segunda rodada da Taça Guanabara (primeiro turno do Campeonato Carioca). O resultado manteve o time de Estevam Soares com aproveitamento de 100% no estadual.

Depois de vencer com tranquilidade na estreia, o Botafogo sofreu para faturar sua segunda vitória. No primeiro tempo, Marcelo Cordeiro acertou a trave aos 23. Dez minutos depois, Lúcio Flávio perdeu outra grande chance, ao desperdiçar cobrança de pênalti. O goleiro Marcos fez boa defesa, adivinhando o canto, aos 33 minutos.

Nem a expulsão de Roberto Júnior, logo aos cinco minutos da segunda etapa, serviu para melhorar o futebol da equipe botafoguense. Sem criatividade e com o toque de bola prejudicado pelo campo esburacado, o Botafogo era vaiado por seus torcedores.

Para piorar, o Friburguense conseguiu um pênalti, aos 12 minutos - cometido pelo goleiro Jefferson em Miguel. A sorte foi que Hércules mandou a bola na trave esquerdo do arqueiro botafoguense e o gol não saiu.

O alívio veio do banco de reservas. Renato Cajá entrou em campo para decidir o jogo. Aos 28, recebeu ótimo passe de Eduardo e chutou à saída de Marcos. Aos 43, mais um pênalti assinalado a favor dos donos da casa. Desta vez, Herrera tomou a responsabilidade e selou a vitória.

O Botafogo volta agora suas atenções para o primeiro clássico do ano, domingo, contra o Vasco, no mesmo gramado castigado do Engenhão.

BOTAFOGO 2 X 0 FRIBURGUENSE

Botafogo - Jefferson; Alessandro (Diguinho), Antônio Carlos, Wellington e Marcelo Cordeiro; Leandro Guerreiro, Fahel (Renato Cajá), Eduardo e Lúcio Flávio; Jorge Luiz (Caio) e Herrera. Técnico: Estevam Soares

Friburguense - Marcos; Sérgio Gomes, Cadão, Roberto Júnior e Flavinho; Cassiano, Bidu, Carlos Alberto (Miguel) e Alex (Flávio Santos); Hércules e Leo André (Wallace). Técnico: Cleimar

Gols - Renato Cajá, aos 28, e Herrera (pênalti), aos 44 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos - Jefferson, Marcelo Cordeiro, Renato Cajá, Eduardo (Botafogo); Sérgio Gomes, Flavinho e Bidu (Friburguense)

Cartão vermelho - Roberto Júnior (Friburguense)

Árbitro - Marcelo de Lima Henrique

Renda - R$ 112.279,00

Público - 7.474 pagantes

Local - Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.