SS Press/Divulgação
SS Press/Divulgação

Botafogo promete aplicação para reagir e bater a Ponte

Técnico Oswaldo de Oliveira deu uma bronca na equipe durante o treino no campo anexo ao Engenhão

SÍLVIO BARSETTI, Agência Estado

28 de setembro de 2013 | 08h05

RIO - Ciente de que um novo fracasso neste sábado contra a Ponte Preta, às 21 horas, no estádio do Maracanã, pela 24.ª rodada, pode praticamente significar um "adeus" à pretensão de disputar o título do Campeonato Brasileiro, o Botafogo vai ser ofensivo e promete aplicação tática para não ser surpreendido de novo no Rio de Janeiro. Na última rodada, perdeu para o Bahia, de virada, e o time saiu de campo sob vaias.

Para reagir à altura do que espera a torcida do clube alvinegro carioca, o técnico Oswaldo de Oliveira deu uma bronca nesta sexta-feira na equipe, durante o treino no campo anexo ao Engenhão. Estava áspero e nada amistoso com os atletas, embora só dois titulares estivessem na atividade - o goleiro Jefferson e o zagueiro Bolívar.

O técnico gritou, esbravejou, criticou, pediu empenho e depois levou o recado para os demais titulares, que não treinaram no campo. Se essa iniciativa vai ter efeito, só mesmo depois do jogo é que se pode ter uma ideia. Pelo menos no treino, os reservas correram e demonstraram muita vontade de acertar.

O Botafogo não vai poder contar com o atacante Elias, contundido. Para seu lugar, Hyuri é a principal opção. O jovem atleta esteve bem em duas partidas, mas, depois, passou a ter atuações apenas regulares. Vice-líder, o Botafogo tenta diminuir a diferença de pontos para o Cruzeiro, o primeiro colocado (são 50 contra 42). Na semana passada, os cálculos da comissão técnica previam seis pontos nas duas partidas em casa - contra Bahia e Ponte Preta.

Com a derrota para os baianos, a meta teve de ser revista e redimensionada. Agora, Oswaldo de Oliveira quer três vitórias seguidas - contra Ponte Preta, Fluminense e Grêmio, os três jogos no Rio de Janeiro - para ver o Botafogo novamente em condições de brigar com o Cruzeiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.