Botafogo quer se impor no Engenhão para vencer o Sport

O Botafogo é um anfitrião cordial demais. Em oito jogos disputados no Engenhão, o clube alvinegro carioca foi derrotado quatro vezes e só se impôs em três oportunidades. Se a equipe quiser realmente entrar na disputa pelas primeiras posições do Campeonato Brasileiro, terá de reverter esse quadro. O adversário desta quarta-feira parece ideal. O Sport chega para a partida, às 21h50, sem vencer há sete rodadas, com cinco derrotas no período.

LEONARDO MAIA, Agência Estado

15 de agosto de 2012 | 07h45

Para superar os pernambucanos, o técnico Oswaldo de Oliveira promove o retorno de Seedorf ao time titular. O holandês atuou poucos minutos no empate com a Portuguesa, no último domingo, como forma de dosar o seu desgaste. "É esquecer o que passou e fazer um bom jogo no nosso estádio, onde éramos quase imbatíveis no ano passado", destacou o atacante Elkeson, que reconheceu decepção com a campanha botafoguense até o momento. "A equipe está devendo, até pelo elenco que tem. Estamos deixando a desejar nos momentos em que deveríamos matar o jogo", diagnosticou.

Mesmo com 14 pontos a separá-los do líder Atlético Mineiro, os alvinegros ainda não abdicaram de lutar pelo campeonato. Será crucial para o projeto botafoguense de iniciar o segundo turno em condições de tentar uma pressão aos líderes derrotar os pernambucanos e depois bater o Atlético, em visita ao estádio Independência, no domingo. "A gente pensa no título. Está distante, mas temos que acreditar. Teremos o confronto com o Atlético, mas não podemos pensar nisso sem fazer nosso dever de casa", comentou Elkeson.

Desfalques importantes dificultam a missão alvinegra. Oswaldo de Oliveira não terá o volante Amaral e o lateral-esquerdo Márcio Azevedo, suspensos. O meia Vitor Júnior foi vetado com lesão na coxa direita. Na cabeça de área entra Jadson. Na lateral esquerda joga o garoto Lima, de 20 anos. "É uma honra ter a chance de atuar no mesmo clube do maior lateral de todos os tempos. Será uma realização pessoal. Espero fazer um bom papel", disse Lima, em referência ao ídolo alvinegro Nilton Santos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.