Vítor Silva/ BFR
Vítor Silva/ BFR

Botafogo ressurge após queda melancólica no início do ano e é único grande a voltar para Série A

Equipe alvinegra do Rio carimba acesso com vitória sobre o Operário-PR e busca novos horizontes e reconstrução em 2022

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de novembro de 2021 | 19h10

Na Série B dos grandes, o Botafogo foi o único a conseguir retornar à elite do futebol nacional. O time alvinegro conquistou a vaga na tarde desta segunda-feira ao derrotar o Operário-PR por 2 a 1, no Nilton Santos, pela 36ª rodada. Após eliminações melancólicas no Campeonato Carioca e na Copa do Brasil, a equipe de General Severiano se reinventou e conseguiu o acesso com números semelhantes ao do ano de 2015, quando disputou o torneio pela segunda vez.

Naquela ocasião, o Botafogo subiu com 72 pontos e um aproveitamento de 63%. Em 38 jogos, venceu 21, empatou nove e perdeu oito. Atualmente, a dois jogos do fim da temporada, o time alvinegro tem 66 pontos, com 19 triunfos, nove empates e oito derrotas, 61,1% de aproveitamento. Pode ainda melhorar seus números nas duas últimas rodadas.

Curiosamente, dentre Vasco e Cruzeiro, o Botafogo iniciou a Série B como o menos cotado em conquistar o acesso, muito pelo começo de ano melancólico do time. Na Taça Guanabara, terminou apenas na sétima posição, que lhe rendeu uma vaga na Taça Rio, torneio que encontrou o Vasco na decisão. A derrota veio nos pênaltis.

Em meio à disputa do Carioca, aconteceu a eliminação na segunda fase da Copa do Brasil, também nos pênaltis: perdeu para o modesto ABC. Somando as duas competições, o Botafogo havia disputado 17 jogos, com apenas seis vitórias, oito empates e três derrotas, além de duas eliminações nas penalidades máximas. Os resultados davam poucas esperanças ao torcedor.

O início da Série B foi de altos e baixos. O Fogão só foi engrenar de vez com a chegada do técnico Enderson Moreira. Na mão do treinador, o elenco conquistou 16 vitórias e cinco empates e amargou três derrotas, um aproveitamento de mais de 75%. Não à toa, o Botafogo assumiu a liderança e se transformou no favorito ao título da Série B.

Com o bicampeonato cada vez mais próximo e o acesso confirmado, o Botafogo já pode aproveitar o restante do ano para iniciar o planejamento para 2022, visando evitar uma nova disputa contra o rebaixamento, que já aconteceu no clube nos anos de 2002, 2014 e 2020. Nesta campanha, além de Enderson Moreira, dois nomes chamaram a atenção e podem liderar a equipe no próximo ano, o meia Chay e o atacante Rafael Navarro, com contrato até o fim da temporada e ainda sem definir seu futuro no clube.

O Botafogo muda de patamar também em suas finanças. Suas cotações mais que dobram na Série A em relação às direitos de transmissão dos jogos e também premiações. Novos patrocinadores podem surgem, assim como a volta do torcedor tem ajudado muito a bancar algumas despesas do futebol. A folha de pagamento deve sofrer um acréscimo também. A partir de agora, o Botafogo tenta se reorganizar para voos mais altos no Rio e pelo Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.