Botafogo retorna ao Engenhão atrás da reabilitação

Depois de uma derrota, nada melhor do que voltar para o aconchego de casa. Após a queda contra o Internacional, o Botafogo retorna a seus domínios para receber o Atlético Mineiro, no novo horário das 18 horas. Apesar de todos os problemas do Engenhão (campo ruim, baixo público), o estádio tem sido o porto seguro alvinegro.

LEONARDO MAIA, Agência Estado

20 de agosto de 2011 | 08h17

São seis vitórias em oito jogos e os botafoguenses apostam na sequência de quatro partidas no Rio de Janeiro para engrenar em duas competições. Vão ser três jogos pelo Campeonato Brasileiro e um pela Copa Sul-Americana. Contra o time mineiro, o embate deste sábado e o compromisso pelo torneio continental no meio de semana (terça-feira). Depois, Fluminense, no dia 28, e Palmeiras, no dia 31.

"Espero que a torcida compareça e jogue com o time. Eu a convoco para esses quatro jogos, pois tendo ela ao nosso lado ficamos mais fortes e conseguiremos chegar às vitórias", conclama Elkeson, que volta ao time depois de cumprir gancho contra o Internacional.

A presença do voluntarioso meia é fundamental para o esquema do técnico Caio Júnior. Artilheiro da equipe com seis gols na competição, Elkeson certamente vai ajudar a amenizar a ausência do uruguaio Loco Abreu, contundido, e de Herrera, suspenso.

Apesar do bom retrospecto em casa, o meia não espera facilidades contra os mineiros, que fazem má campanha. Ele lembra que o time encontrou problemas no Engenhão contra o Atlético Goianiense (empate por 1 a 1) e o América-MG, que abriu 2 a 0 antes de ser derrotado por 4 a 2.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.