Botafogo sofre, mas passa pelo xará da Paraíba e avança na Copa do Brasil

Foi com um pouco de sufoco, mas o Botafogo confirmou o favoritismo e avançou à segunda fase da Copa do Brasil. Jogando no Engenhão, na noite desta quarta-feira, o time carioca derrotou o Botafogo da Paraíba por 4 a 2 e se classificou para encarar o Capivariano, do interior de São Paulo. No jogo de ida, as equipes haviam empatado em 2 a 2.

MARCIO DOLZAN, Estadão Conteúdo

15 de abril de 2015 | 21h37

Antes da partida, todos os jogadores do Botafogo se perfilaram para receber faixas e medalhas pela conquista da Taça Guanabara - primeira fase do Campeonato Carioca. Recuperando-se de uma artroscopia no joelho realizada na sexta-feira passada, o goleiro e capitão Jefferson também esteve presente e levantou o troféu.

Quando o jogo começou, o Botafogo carioca fez o que se esperava e foi para cima do seu xará da Paraíba. Diferentemente da partida diante do Fluminense, no sábado, dessa vez o setor de criação funcionou e as jogadas ofensivas foram se sucedendo. Elvis e Tomas tinham boa aproximação com os jogadores de frente, enquanto Willian Arão voltou a aparecer como elemento surpresa na área adversária.

Melhor em campo, o time carioca abriu 2 a 0. Bill fez o primeiro aos 13, após cobrança de escanteio pela direita, enquanto Tomas ampliou aos 33, completando cruzamento de Willian Arão. Mas a boa vantagem que se construía no primeiro tempo acabou diminuída no último minuto, quando Gustavo cobrou falta com perfeição e descontou.

O Botafogo voltou para o segundo tempo com Rodrigo Pimpão na vaga de Jobson. Mas o placar em 2 a 1 deixou o time apreensivo, já que mais um gol adversário levaria a partida para os pênaltis. Assim, a presença ofensiva diminuiu, o que permitiu ao Botafogo-PB ganhar espaço em campo e chegar à meta de Renan.

Aos 26, Willian Arão marcou aquele que parecia ser o gol do desafogo. O volante roubou a bola na meia direita, tocou para Pimpão e recebeu de volta na entrada da área, onde chutou cruzado para fazer 3 a 1. Mas, menos de dez minutos depois, Airton descontou para o time paraibano e devolveu a tensão à torcida carioca.

A partir daí, o Botafogo-PB tentou ir para o abafa. Mas, mesmo que tenha conseguido chegar algumas vezes à meta de Renan, faltou um melhor aproveitamento nas finalizações - como no cabeceio de Rafael Oliveira, que foi para fora aos 42. A classificação do Botafogo carioca acabaria se confirmando aos 44, quando Sassá aproveitou erro da defesa e fechou em 4 a 2.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 4 X 2 BOTAFOGO-PB

BOTAFOGO - Renan; Luis Ricardo, Renan Fonseca, Alisson e Carleto; Diego Giaretta, Willian Arão, Elvis (Fernandes) e Tomas (Sassá); Jobson (Rodrigo Pimpão) e Bill. Técnico - René Simões.

BOTAFOGO-PB - Genivaldo; Gustavo, Carlinhos, Roberto Dias e Alex Cazumba (Airton Oliveira); Zaqueu, Hércules, Guto e Doda (Bismarck); André Cassaco (Juninho) e Rafael Oliveira. Técnico - Marcelo Villar.

GOLS - Bill, aos 15, Tomas, aos 33, e Gustavo, aos 48 minutos do primeiro tempo; Willian Arão, aos 26, Airton, aos 35, e Sassá, aos 44 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Thiago Duarte Peixoto (SP).

CARTÕES AMARELOS - Hércules, Rafael Oliveira, Tomas, Elvis, Guto e Diego Giaretta.

RENDA - R$ 70.720,00.

PÚBLICO - 4.118 pagantes (4.747 presentes).

LOCAL - Engenhão, no Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.