Botafogo sofre, mas vence o Volta Redonda por 2 a 1

Num jogo em que alternou bons e maus momentos, o Botafogo sofreu para vencer o Volta Redonda por 2 a 1, nesta quarta-feira à noite, no Maracanã, pela quarta rodada da Taça Rio. Agora, os jogadores alvinegros vão se preparar para o jogo contra o Vasco, domingo, em que Romário marcar seu milésimo gol. No primeiro tempo, os dois times pouco criaram e a única oportunidade de gol foi do atacante Dodô. O goleiro Lázaro não conseguiu segurar a bola em uma cobrança de falta do meia Juninho e, no rebote, o artilheiro alvinegro, sozinho, chutou para fora. Descontentes com a apatia do time, os três mil torcedores presentes ao Maracanã vaiaram o Botafogo na saída para o intervalo. O técnico Cuca, inconformado com a atuação da equipe, fez duas alterações para o segundo tempo: trocou os dois laterais, Joílson e Asprilla, por outros dois, Flávio e Ricardinho. As modificações deram certo e o Botafogo melhorou seu posicionamento. O resultado veio logo aos 8 minutos, no gol de Dodô, que recebeu um cruzamento da direita do atacante Jorge Henrique e bateu sem defesa para Lázaro. A vantagem empolgou os alvinegros, que começaram a perder gols em seqüência, com Dodô e Jorge Henrique. Mas, aos 23 minutos, em uma falha da zaga do Botafogo, o Volta Redonda chegou ao empate com o atacante Fábio, que, livre de marcação na área, só tocou para as redes. A partir daí, Lázaro iniciou uma série de defesas difíceis, que, ironicamente, culminou, num "frango" em chute despretencioso de Flávio, aos 36. Quatro minutos depois, o autor do gol da vitória acabou sendo expulso pelo árbitro Adriano Machado por jogada violenta. BOTAFOGO 2 x 1 VOLTA REDONDABotafogo - Júlio César; Joílson (Flávio), Juninho, Alex e Asprilla (Ricardinho); Diguinho, Leandro Guerreiro, Zé Roberto (André Lima) e Lúcio Flávio; Jorge Henrique e Dodô. Técnico: Cuca. Volta Redonda - Lázaro; Thiago Boiadeiro, Webber, Alemão e Hamilton; Léo (Marcos), Gláuber (Amaral), Alexandre e Adriano Felício; Fábio e Creedence (Júlio César). Técnico: Dário Lourenço. Gols - Dodô, aos 8 minutos, Fábio, aos 23 minutos e Flávio, aos 37 minutos do segundo tempo. Árbitro - Adriano Pereira Machado. Cartões amarelos - Léo, Diguinho, Alexandre e Lúcio Flávio. Cartão vermelho - Flávio. Renda - R$ 36.505,00. Público - 3.450 torcedores pagantes. Local - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.