Botafogo sofre para arrancar um empate contra o Madureira

O atual campeão carioca, Botafogo, e o vice, Madureira, fecharam a rodada dupla no Maracanã, nesta quarta-feira, na abertura do Estadual do Rio, e o empate por 2 a 2 empolgou os torcedores. Mas, a torcida alvinegra saiu do estádio surpresa pela má atuação da defesa, que falhou durante todo o confronto. Na etapa inicial, o Botafogo pouco ameaçou o gol do Madureira, a não ser em uma bola cabeceada pelo zagueiro Asprilla, aos quatro minutos. Depois do lance, a equipe começou a apresentar vários problemas de entrosamento, principalmente, entre os setores de meio-de-campo e a defesa. Mas se o primeiro tempo foi apático, na etapa final ambas equipes melhoraram seus desempenhos e souberam converter em vantagem as falhas apresentadas. Escorraçado do Vasco no ano passado, após uma péssima atuação na final da Copa do Brasil, contra o Flamengo, o atacante Valdir Papel se transformou no nome da partida, aos fazer dois belos gols para o Madureira - aos três minutos, ao encobrir o goleiro, e aos 17, quando driblou o zagueiro Juninho e colocou a bola no canto direito de Max. Os dois gols serviram para acordar o Botafogo. O técnico Cuca modificou a equipe e Jorge Henrique, substituto de Joílson, cruzou a bola e, apesar de o atacante Zé Roberto desviar a bola, o árbitro Luiz Antonio Silva Santos assinalou o gol para o autor do cruzamento, aos 28 minutos. No segundo, foi a vez do também atacante André Lima, que havia entrado no lugar de Luís Mário, fazer um belo gol de meia bicicleta, aos 32 minutos. E, se no primeiro tempo o Botafogo atuou apático, após sofrer o empate, quando ganhava por dois gols de diferença, foi a vez de o Madureira se acomodar no confronto. No Estádio Édson Passos, no subúrbio do Rio de Janeiro, América e Volta Redonda empataram por 1 a 1, na estréia de ambos no Estadual. Hamilton fez primeiro para o time do interior, aos 38 do primeiro tempo, mas Bruno Lazaroni, dois minutos depois, decretou o empate. Ficha técnica Botafogo 2 x 2 Madureira Botafogo - Max; Flávio, Juninho, Asprilla e Iran (Xavier); Túlio, Diguinho, Lúcio Flávio e Joilson (Jorge Henrique); Zé Roberto e Luis Mário (André Lima). Técnico: Cuca. Madureira - Everton; Odvan, Léo Fortunato e André Paulino; Claudemir, Djair, Wagner (Neto), Maicon (Alex) e Amarildo; Valdir Papel e Marcelo (Fábio Júnior). Técnico: Alfredo Sampaio. Gols - Valdir Papel, aos 3 e aos 17, Jorge Henrique, aos 28, e André Lima, aos 32 minutos do segundo tempo. Cartões amarelos - Flávio (Botafogo); Maicon, Marcelo, Valdir Papel, Alex e Odvan (Madureira). Árbitro: Luiz Antonio Silva dos Santos. Renda - R$ 469.665,00. Público - 31.158 pagantes. Local - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.