Botafogo-SP inicia nova fase amanhã

O Botafogo de Ribeirão Preto começa a montar, amanhã, de vez, o time que disputará a elite do Campeonato Brasileiro, com a chegada do técnico Ernesto Paulo, de 47 anos, que dirigiu o Juventus na Série A2 do Campeonato Paulista até o último final de semana. "Vou fazer um trabalho novo, pois a maioria dos jogadores já saiu", disse o treinador, que recomendou aos dirigentes botafoguenses cinco jogadores do time da Rua Javari: Domingos (zagueiro), Lúcio Wagner (lateral-esquerdo), Anderson (meia), Marcos Denner (atacante) e Alex Alves (atacante). Enquanto a diretoria negocia os reforços, Ernesto Paulo pensará na montagem de um novo esquema tático (dependendo dos jogadores que terá à disposição), pois, do time vice-campeão paulista, o Botafogo tem ainda o goleiro Doni, o lateral Gustavo, o zagueiro Bell e os atacantes Luciano Ratinho e Leandro. "Isso se ninguém mais sair", avisa o treinador, que pretende fazer uma pré-temporada a partir do dia 12 - o local ainda está indefinido. "Não adianta fazer isso antes sem o elenco pronto." Ernesto Paulo, que substitui Lori Sandri (Goiás), quer 26 ou 27 jogadores no grupo e outros nomes, além dos juventinos, foram recomendados. "Estamos mantendo os nomes em sigilo para não valorizar muito e possibilitar que alguém atrapalhe o negócio", explicou o treinador. Entre os pretendidos está um jogador que atuou numa seleção sub-20 e transferiu-se ainda jovem para o exterior, jogando em Portugal e Espanha. O técnico, que levou o Juventus (onde ficou 1,5 ano) à terceira posição na A2, já comandou o União da Madeira, de Portugal, durante quatro anos, União São João, XV de Piracicaba, CRB, foi vice-campeão mundial júnior (1991, em Portugal) e dirigiu uma vez a seleção brasileira principal (na derrota por 1 a 0 para País de Gales, em Cardiff, em 1991, após a saída de Paulo Roberto Falcão e antes da chegada de Carlos Alberto Parreira). Os jogadores que deixaram o Botafogo são: Robert (sem clube), Chris (Coritiba), Douglas (São Paulo), Robson Nese (Vitória de Setúbal), Jadílson (Guarani) e Gauchinho (Goiás). Alguns ainda discutem a renovação de contrato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.