Pedro Martins-AGIF
Pedro Martins-AGIF

Botafogo tenta bater Resende e continuar na luta direta pelo topo

Equipe tem um dos melhores ataques do campeonato carioca

RONALD LINCOLN JR., O Estado de S. Paulo

15 Março 2015 | 06h25

O Botafogo vai receber o Resende neste domingo, às 18h30, no Engenhão, para se manter na luta direta pela liderança do Campeonato Carioca. O time, cheio de caras novas, está surpreendendo pelo bom início de competição e o técnico René Simões atribui o desempenho à vontade dos atletas de fazer gols - foram 20, rendendo o posto de melhor ataque da competição até o momento.

"Para fazer 20 gols tem que se jogar para frente", disse o técnico, que depois enfatizou: "Desde o início do trabalho, deixei claro que queria um perfil de time com muitos gols. Tem um detalhe, os quatro jogadores da defesa têm um gol cada. Temos um time que defende e ataca".

Marcelo Mattos e Bill, que cumpriram suspensão na última rodada, ainda são dúvidas. Ambos sentem desconforto muscular e pode ser que não enfrentem o Resende. Por outro lado, o técnico está confiante no retorno do atacante Rodrigo Pimpão, que se recuperou de contusão e voltou a treinar com bola. "O Rodrigo está bem. Conversamos bastante e ele mostrou que estava muito ansioso", afirmou René.

O técnico espera dificuldades para vencer o Resende, que não entregou fácil a derrota por 1 a 0 para o Vasco no meio de semana. "O treinador Paulo Campos é inteligente e sabe que eu o conheço. Vou trabalhar isso. O Resende é um bom time. Depois do jogo com o Vasco, eles devem vir melhores ainda. Espero um jogo muito difícil. Eles não vão jogar retrancados, não."

Campos, por sua vez, quer o Resende sem erros para superar o Botafogo. "Jogamos bem contra o Vasco e, se tivermos a mesma pegada, teremos boas chances de vencer no domingo. Precisamos é colocar a bola para dentro", afirmou o treinador.

Mais conteúdo sobre:
futebol Campeonato Carioca Botafogo Resende

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.