Botafogo tenta mostrar força diante do líder Atlético-MG

A última vitória do Botafogo sobre uma equipe que atualmente está entre os 10 primeiros colocados do Brasileirão foi na sétima rodada, em partida adiada para o dia 11 de julho, com os 3 a 1 sobre o Corinthians no Pacaembu. Desde então, o time carioca só venceu Bahia, Figueirense, Atlético-GO e Sport, quarteto que ocupa as últimas posições. Para mostrar que têm força para brigar com os favoritos da competição, os botafoguenses querem vencer o líder Atlético-MG, neste domingo, a partir das 16 horas, no Independência, em Belo Horizonte.

LEONARDO MAIA, Agência Estado

19 de agosto de 2012 | 09h08

"Conseguimos grandes vitórias nesse campeonato. Essa seria muito importante para o nosso time", admitiu o técnico Oswaldo de Oliveira, que já está sofrendo resistência da torcida botafoguense. Depois da vitória sobre o Sport na rodada passada, o Botafogo chegou aos 27 pontos. Mas a irregularidade do time preocupa os torcedores.

Para ajudar na missão deste domingo, o Botafogo conta com o retrospecto recente. Desde 2003, já venceu nove vezes o Atlético-MG, que somou apenas duas vitórias no mesmo período. Mas Oswaldo de Oliveira é experiente demais para depositar fé em tais números. "Não penso nisso. O que aconteceu no passado não tem interferência. A situação do Atlético é bem diferente", destacou o treinador.

A partida deste domingo também marcará a primeira oportunidade do meia Lodeiro como titular. De volta da seleção do Uruguai, o jovem de 23 anos pretende fixar posição na equipe do Botafogo. "Estou contente pela chance. Vim aqui para jogar e conseguir grandes coisas pelo Botafogo. Com o tempo, vou conhecer melhor meus companheiros", disse o uruguaio. "Encontrei um grupo muito unido. Já me sinto parte do time."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.