Botafogo tenta reagir com Mauro Galvão

No ano do seu centenário, o Botafogo sonhou com títulos e glórias, mas a realidade tem sido diferente. Na penúltima colocação do Campeonato Brasileiro, a diretoria do clube e a torcida esperam que a estréia do técnico Mauro Galvão, neste sábado, às 16 horas, no estádio Caio Martins, contra o Figueirense, dê uma "nova injeção de ânimo" nos jogadores para sair da incômoda situação."Quero o time lutando a todo instante, sendo guerreiro. Precisamos vencer o Figueirense com espírito de luta. A torcida reconhece o esforço", disse Mauro Galvão. Para o treinador, uma das principais armas do adversário, que está dois pontos atrás do São Paulo, o líder do Brasileiro, está nas cobranças de falta do experiente meia Sérgio Manoel.O novo treinador do Botafogo vai optar pelo esquema tático 4-4-2. "O jogador de defesa deve correr menos e pensar mais", ensinou o ex-zagueiro, que irá armar a zaga com Sandro e João Carlos.Contundido, o goleiro Jefferson não irá jogar. Max será escalado em seu lugar. Com a chegada de Mauro Galvão, o lateral-esquerdo Jorginho Paulista deve voltar a ser titular e Daniel vai para o banco.Maior esperança de gols do Botafogo, o atacante Luizão espera, enfim, conquistar a primeira vitória no Campeonato Brasileiro. "O astral entre os jogadores melhorou. Não podemos bobear amanhã. Espero fazer gols para ajudar o Botafogo a superar essa fase difícil", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.