Luciano Belford/Divulgação
Luciano Belford/Divulgação

Botafogo tenta reagir na Copa Libertadores e encerrar jejum

Time soma quatro pontos e divide o primeiro lugar do grupo com o adversário equatoriano e o San Lorenzo

Sílvio Barsetti, O Estado de S. Paulo

18 de março de 2014 | 08h05

RIO - Sem vencer há seis partidas, o Botafogo tenta nesta terça-feira, às 22 horas, contra o Independiente del Valle, no Maracanã, se isolar na liderança do Grupo 2 da Copa Libertadores e assim pôr fim a focos de insatisfação que surgiram no clube após uma semana em que perdeu três vezes. O time soma quatro pontos e divide o primeiro lugar do grupo com o adversário equatoriano e o San Lorenzo, da Argentina. Com três, o Unión Española, do Chile, está em último.

O técnico Eduardo Hungaro não poderá contar com o lateral Edílson e o zagueiro Bolívar, ambos expulsos na semana passada, no jogo em que o Botafogo perdeu para o Independiente por 2 a 1, em Quito. Nesta segunda-feira, Lucas, também lateral, não participou do treino por causa de dores musculares e deve ser outro desfalque.

O Botafogo praticamente deixou de lado o Campeonato Carioca para se dedicar à Libertadores. Com vários tropeços na competição caseira, a torcida passou a criticar o time e o técnico. No sábado, depois da derrota para o Boavista por 2 a 1, Hungaro foi hostilizado.

Ele minimizou as críticas e disse que espera o apoio dos "verdadeiros" botafoguenses no Maracanã. Nesta terça, se não superar o fraco Independiente, o time alvinegro vai ficar em situação delicada na Libertadores. Uma vitória, no entanto, deixaria a equipe a um passo da classificação para as oitavas de final.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa LibertadoresBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.