Botafogo tenta se reencontrar em RR

Superar o trauma da eliminação nas semifinais da Taça Guanabara é o maior desafio do Botafogo no confronto desta quarta-feira, às 20h30 (22h30, horário de Brasília), contra o São Raimundo, de Roraima, no Estádio Canarinho, na estréia do clube na Copa do Brasil. Depois da derrota de domingo para o Americano, no primeiro do turno do Campeonato Carioca, o grupo alvinegro se mostrou abatido, com a auto-estima ferida.Preocupado com a falta de alegria dos jogadores, o técnico Paulo Bonamigo tratou de lhes passar conselhos. Pediu que assimilassem as lições do passado e as empregassem no futuro - leia-se: disputa da Taça Rio, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.Apesar da conversa para amenizar o clima de desolação em General Severiano, os jogadores sabem que nem uma vitória por dois ou mais gols de diferença, que descarta a partida de volta, vai apagar o recente vexame, mas vêem nela uma forma de começar a reconquistar a confiança dos torcedores. "Ainda bem que tem esse jogo para o grupo não ficar lamentando a eliminação na Taça Guanabara", declarou o volante Túlio, um dos mais abatidos com o fiasco.Antes do embarque da delegação para Roraima, Bonamigo disse não ter qualquer informação do adversário, que tem folha salarial de R$ 10 mil. O treinador pode até ficar "assustado" quando analisar a escalação do São Raimundo e verificar a presença de um jogador homônimo de Garrincha, um dos maiores ídolos da história do Botafogo e do Brasil."Sei apenas que o São Raimundo vai fazer o primeiro jogo na temporada, pois o campeonato local ainda não começou", disse Túlio, mais bem informado do que o treinador. O volante Juca, com dores lombares, e o lateral-direito César Prates, machucado na coxa esquerda, não vão jogar. Entrarão Rogério Souza e Caio, respectivamente.

Agencia Estado,

15 de fevereiro de 2005 | 18h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.