Botafogo triplica seguranças no treino temendo torcida

A má fase deixou o clima turbulento no Botafogo. Para os treinos desta segunda-feira, a diretoria do clube triplicou a segurança em General Severiano com receio de protesto violento da torcida, mas nenhum incidente foi registrado até o início da noite.

AE, Agencia Estado

29 de junho de 2009 | 20h09

Lanterna do Campeonato Brasileiro, com apenas seis pontos conquistados em oito jogos, o clube já ligou o sinal de alerta e sabe que não pode demorar muito para reagir. O técnico Ney Franco cobra reforços de qualidade.

No entanto, o gerente de futebol do Alvinegro, Anderson Barros, admitiu a dificuldade de contratar jogadores de nível elevado. Alega que os atletas pedem salário alto e o clube não vai cometer loucuras.

"O mercado é complicado", afirmou o dirigente, lamentando a atual realidade.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.