Botafogo usará a cautela em Curitiba

O Botafogo será cauteloso no jogo desta quinta-feira contra o Atlético-PR, às 20h30, na Arena da Baixada, pelo Campeonato Brasileiro. O técnico Celso Roth armou a equipe com três volantes (Jonílson, Leandro Carvalho e Juca) e apenas um homem de criação (Ramon) no meio-de-campo. O meia Zé Roberto, autor de dois gols na vitória sobre o Goiás, na última rodada, ficará como opção no banco de reservas. O treinador ainda procura a melhor formação. Em três jogos no comando da equipe alvinegra, ele ainda não repetiu a escalação, mais por vontade própria do que por contusão ou suspensão dos jogadores. Até o momento, permanece invicto no cargo ? obteve duas vitórias e um empate. Contra o Atlético-PR, Celso Roth fez alterações com o intuito de reforçar o sistema defensivo. ?No Botafogo, a cultura tática é boa e tenho opções técnicas para mudar o time de acordo com o adversário. Existe competição interna entre os atletas e a disputa é ótima. A justiça no treinamento impera?, declarou o treinador, rotulado de retranqueiro no Flamengo, que o demitiu neste Brasileiro. Indagado se há insatisfação no elenco por causa do constante troca-troca na equipe titular, Celso Roth respondeu. ?Não quero ninguém sorrindo toda hora. É normal o ser humano ficar chateado quando é preterido?, disse o treinador, prevendo dificuldades na Arena da Baixada. ?O Atlético-PR vem de duas derrotas e vai querer se reabilitar contra o Botafogo. Será um jogo equilibrado e de grande determinação?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.