Vitor Silva/ SS Press/ Botafogo
Vitor Silva/ SS Press/ Botafogo

Botafogo vai ao TJD-RJ para não entrar em campo na segunda-feira pela Taça Rio

Clube pede que últimas duas rodadas sejam disputadas nos dias 1º e 4 de julho

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2020 | 17h29

O Botafogo se recusa a voltar a disputar a Taça Rio (segundo turno do Campeonato Carioca) na próxima semana e só pretende entrar em campo em julho. Para isso, a diretoria do clube entrou, nesta quinta-feira à tarde, com uma ação no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) contra a volta da competição, na qual tem jogo marcado pela Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) segunda-feira, contra a Cabofriense. 

Na ação, assinada pelo presidente Nelson Mufarrej e pelos advogados do clube, é pedido que o Botafogo não sofre penalidades e as duas últimas rodadas da Taça Rio sejam disputadas nos dias 1º e 4 de julho. 

A ação foi movida, pois o Botafogo, juntamente com o Fluminense, queria a retomada do futebol carioca para o dia 1.º de julho, mas não houve acordo. Mufarrej, em entrevista coletiva ao lado do prefeito Marcelo Crivella na quarta-feira passada, ameaçou não colocar o time em campo.

"Não tem condições. Nós precisamos de, no mínimo, 15 dias de preparação para poder voltar a jogar. Queremos uma flexibilização, mas não extremista. Estamos nos propondo a jogar no dia 1º e no dia 4 (de julho)", disse o presidente botafoguense.

 

O elenco do Botafogo tem retorno previsto aos treinos para sábado. O time é o quarto colocado do Grupo A da Taça Rio. Depois do jogo com a Cabofriense, o próximo adversário será a Portuguesa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.