Botafogo vence clássico contra o Flu e segue líder

Resultado dá ao Bota o primeiro lugar do Grupo B da Taça Rio; Flu disputa com o Flamengo a ponta na Chave A

Leonardo Maia, Agência Estado

30 de março de 2008 | 20h30

Apesar da tarde nebulosa e entediante e do pequeno público no Maracanã, Botafogo e Fluminense fizeram um bom segundo tempo, e o Time alvinegro saiu vitorioso: 3 a 1, neste domingo. Os titulares botafoguenses eram muito superiores aos jovens reservas tricolores, e mesmo sem forçar muito venceram: 3 a 1. O resultado dá ao Botafogo o primeiro lugar do Grupo B da Taça Rio. Com a derrota, o Fluminense decidirá a liderança da Chave A com o Flamengo. Ambos têm 16 pontos.  Com um time recheado de garotos, o Tricolor queria o empate. Já o Alvinegro veio com a maioria de seus principais jogadores e tinha mais interesse na vitória. Naturalmente, o Botafogo começou pressionando a garotada tricolor. Com as duas equipes sem maiores ambições e com vagas asseguradas nas semifinais, o jogo seguia em ritmo cadenciado.  A primeira boa chance foi construída por Fábio, que fez jogada invidual e tocou na saída de Fernando Henrique, para fora. Nitidamente, o objetivo do Fluminense era se fechar na defesa e tentar um contra-ataque. O Alvinegro, por sua vez, não se arriscava e atacava em marcha lenta. Assim, os dois times finalizavam pouco e o empate monótomo nos primeiros 45 minutos não foi surpresa.  O Botafogo voltou mais decidido do intervalo e logo saiu na frente. Fábio invadiu a área pela direita e rolou para trás. Wellington Paulista pegou de primeira, aos dois minutos. Pelo lado Tricolor, o melhor em campo era Tartá. Com quatro volantes no meio-campo, a equipe do técnico Renato Gaúcho criava quase nada.  Aos 18 minutos, Fábio, que fazia bela partida, girou em cima de Gustavo Nery e foi derrubado com falta. Pênalti que Lúcio Flávio bateu bem, no alto, para ampliar. Aproveitando o desleixo Alvinegro com a boa vantagem, o Fluminense diminuiu. Maurício fez boa jogada pela direita, Maicon chutou no poste e Allan, do time de juniores, não desperdiçou o rebote, aos 25 minutos. O empate poderia ter saído aos 34, mas a arbitragem marcou impedimento inexistente de Maurício.   Fluminense 1Fernando Henrique; Rafael (Carlinhos), Anderson, Roger     e Gustavo Nery; Fabinho     (Allan), Romeu    , Maurício e David (Marinho); Tartá e Maicon. Técnico: Renato Gaúcho.  Botafogo 3Castillo; Abedi (Índio), Renato Silva, André Luis     e Triguinho; Diguinho, Túlio Souza (Eduardo), Lúcio Flávio e Jorge Henrique; Fábio (Wellington Junior) e Wellington Paulista. Técnico: CucaGols: Wellington Paulista, aos dois minutos; Lúcio Flávio, aos 20 minutos; Allan, aos 25 minutos do segundo tempo. Árbitro: William de Souza Nery. Renda: Não disponívelPúblico: Não disponívelEstádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)A partir daí, parecia que o Tricolor era a equipe mais experiente. Recuado em demasia, o Botafogo passou a dar seguidas oportunidades ao adversário. Triguinho teve a chance de matar o jogo aos 41 minutos, quando entrou completamente sozinho pela esquerda, mas finalizou mal, em cima de Fernando Henrique.  Mas Jorge Henrique não falharia, nos acréscimos. Em rápido contra-ataque, Índio cruzou rasteiro da direita e o atacante chutou no travessão. O rebote bateu no goleiro tricolor e pareceu entrar em sua meta. Outros resultados - Vasco 1 x 2 Volta Redonda; Cardoso Moreira 1 x 1 Cabofriense; Macaé 3 x 1 Friburguense; Duque de Caxias 0 x 1 Resende; Boavista-RJ 3 x 0 Americano; América 1 x 1 Mesquita.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.