Botafogo vence Olaria em jogo com temporal e blecaute

Botafogo e Olaria fizeram no Engenhão uma partida de 60 minutos de duração. Um dilúvio sobre o Rio de Janeiro a partir dos 14 minutos do segundo tempo deixou o campo impraticável para o futebol. A verdade é que a partida não deveria ter sido reiniciada, após um blecaute de 20 minutos em meio ao forte temporal. Ainda assim, com o campo encharcado, a partida foi até aos 48 minutos da etapa final - o árbitro Grazianni Maciel Rocha deu três minutos de acréscimo. Por fim, os 2 a 0 para o Botafogo foi o placar definitivo, construído antes da chuva forte.

AE, Agencia Estado

14 de março de 2010 | 19h42

Os primeiros 45 minutos foram jogados em um ritmo muito lento. As duas equipes não pareciam nem um pouco interessadas em atacar. Avançavam quase a contragosto. De interessante mesmo apenas o uniforme do Olaria, de um azul e branco quadriculado que lembrava a camisa da seleção da Croácia.

Em toda a primeira etapa, o Botafogo finalizou apenas três vezes. O diferencial para a equipe foi poder contar com o jovem Caio. Aos 18 minutos, ele fez jogada individual e cruzou para Antônio Carlos cabecear no ângulo. Fora isso, apenas uma outra cabeçada de Fahel, que a zaga do Olaria salvou em cima da linha.

Um temporal desabou sobre o Engenhão no segundo tempo, provocando um apagão no estádio e na vizinhança. Antes da falta de luz, ocorrida aos 14 minutos, houve tempo para Gabriel ampliar para o Botafogo. Logo aos 4 minutos, ele recebeu bom passe de Caio e precisou chutar duas vezes para marcar.

Após 20 minutos de paralisação, o campo ficou completamente alagado, mas o árbitro estreante Grazianni Maciel Rocha decidiu dar continuidade ao jogo. O restante foi um festival de bolas paradas em poças que não permitiram nada que se assemelhasse ao futebol. Em ritmo ainda mais lento, os jogadores das duas equipes recorreram a chutões e bolas levantadas com embaixadas, como no futebol de areia, para tentar superar as dificuldades do terreno - sem sucesso.

Aos 40 minutos, Diego e Loco Abreu se desentenderam dentro da área do Olaria. O primeiro acertou o rosto do uruguaio, que revidou com um chute. Ambos foram expulsos. Mais não houve, a não ser chutões para a frente e muita água.

FICHA TÉCNICA

Botafogo 2 x 0 Olaria

Botafogo - Jefferson; Fahel, Antônio Carlos e Danny Morais; Jancarlos, Leandro Guerreiro, Sandro Silva, Lúcio Flávio e Gabriel; Caio e Loco Abreu. Técnico - Joel Santana.

Olaria - Henrique; Ivan, Diego, Rafael e Willian; Araruama, David, Thiago Eleutério e Cacá (Vinícius); Waldir e Aleilson. Técnico - Dé.

Gols - Antônio Carlos, aos 18 do primeiro tempo; Gabriel, aos 4 do segundo tempo.

Juiz - Grazianni Maciel Rocha.

Cartões amarelo - Lúcio Flávio e Aleilson.

Cartões vermelho - Loco Abreu e Diego.

Renda e público - não disponíveis.

Local - Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.