Botafogo vence Ponte e encosta no topo

O Botafogo voltou nesta quarta-feira a entrar na briga pela liderança do Campeonato Brasileiro. A equipe carioca fez o dever de casa ao derrotar a Ponte Preta por 4 a 2, no Estádio Luso-Brasileiro. O time do técnico Péricles Chamusca teve ótima atuação no segundo tempo, onde fez três gols, e soma agora 24 pontos.Com esse resultado, a Ponte Preta permanece com 26. "O Botafogo batalhou e mereceu o resultado", declarou, emocionado, o atacante Alex Alves, que fez um gol na partida, seu oitavo no Brasileiro - todos em cobranças de pênalti.O Botafogo até que não pode reclamar de falta de sorte na etapa inicial. Em seu primeiro ataque, fez 1 a 0. O volante Túlio recebeu bom passe do atacante Guilherme e, livre de marcação na área adversária, finalizou com precisão. A impressão de que o time carioca não encontraria resistência para ampliar a vantagem no marcador não se confirmou. Pelo contrário.O Botafogo cedeu a virada antes do fim do primeiro tempo graças ao zagueiro Scheidt, que falhou nos dois gols da Ponte Preta. No primeiro, ele apenas assistiu à cabeçada do meia Evando. No segundo, tentou dominar a bola no meio-de-campo, mas errou. Atento, o atacante Kahê arrancou sozinho, driblou o goleiro Jéfferson e chutou para o gol vazio.A expulsão do volante Éverton no começo do segundo tempo pôs por terra abaixo a organização tática da Ponte Preta, que recuou demais enquanto o Botafogo atacava com insistência. Estava desenhada a oitava vitória do time do técnico Péricles Chamusca no Brasileiro.Em uma bela cobrança de falta do lateral-direito César Prates, empatou a partida: 2 a 2. A pressão do time da casa aumentou ainda mais e o gol da virada surgiu num lance polêmico. O árbitro Wilson de Souza Mendonça entendeu que o atacante Caio foi derrubado pelo volante Carlinho na área da Ponte Preta e assinalou pênalti.Alex Alves cobrou a infração e o goleiro Lucas defendeu, mas o juiz alegou erradamente que o jogador da Ponte Preta havia se adiantado. Alex Alves ainda teve de bater a penalidade mais duas vezes para comemorar a virada no marcador: 3 a 2.Quase no fim do jogo, Rissut foi expulso e o lateral-esquerdo Bill fez o quarto gol do Botafogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.