Botafogo vira no Canindé e aumenta crise na Portuguesa

Torcida perde a paciência e pede mais reforços para não ver o time ser rebaixado à Série A2

AE, Agência Estado

29 de janeiro de 2014 | 22h05

SÃO PAULO - O que já era ruim ficou ainda pior depois desta quarta-feira. A Portuguesa voltou a fazer uma péssima exibição e perdeu de virada para o Botafogo por 2 a 1, no estádio do Canindé, em São Paulo, pela quarta rodada do Campeonato Paulista. A torcida perdeu a paciência e pediu mais reforços para não ver o time ser rebaixado à Série A2.

Ainda sem saber o que é vencer na temporada de 2014, a Portuguesa parece estar mais preocupada em reverter a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) em relação ao rebaixamento no Campeonato Brasileiro, mas precisa ficar atenta. Com apenas um ponto, é a quarta colocada do Grupo C e uma das últimas na classificação geral. Já o Botafogo chegou à terceira vitória seguida e se manteve na liderança do Grupo B, com nove.

Pressionada pela torcida, que levou uma faixa preta ao Canindé em forma de protesto, a Portuguesa começou pressionando o Botafogo e exigiu duas boas defesas de Gilvan com Giovanni e Henrique. Na metade do primeiro tempo, a partida ficou parada 14 minutos por falta de energia no Canindé.

No primeiro lance depois da volta, Giovanni aproveitou sobra da zaga e chutou no canto do goleiro, que falhou. A alegria da Portuguesa pelo 1 a 0, porém, durou apenas dois minutos. Mike recebeu passe dentro da área e chutou na saída de Gledson para empatar. Os dois times tiveram chances, mas não conseguiram convertê-las.

O Botafogo voltou melhor para o segundo tempo e quase virou aos oito minutos, quando Marcelo Macedo desviou chute de Camilo e a bola passou raspando. A resposta da Portuguesa veio com Henrique, que finalizou na rede pelo lado de fora.

A torcida esboçava as primeiras vaias quando o time de Ribeirão Preto conseguiu a virada aos 36 minutos. Wellington Bruno fez grande jogada individual, passou por três marcadores e soltou a bomba. A bola ainda desviou no meio do caminho antes de entrar. Nos minutos finais, a Portuguesa tentou o empate e assustou em cabeçada de Valdomiro, mas sem sucesso.

A Portuguesa volta a campo neste domingo contra o Audax, às 10 horas, no estádio José Liberatti, em Osasco, pela quinta rodada. No sábado, o Botafogo enfrenta o Santos, às 19h30, na Vila Belmiro, em Santos.

FICHA TÉCNICA

PORTUGUESA 1 x 2 BOTAFOGO

PORTUGUESA - Glédson; Régis, Diego Augusto, Valdomiro e Bryan; Renan, William Magrão (Diego Silva), Wanderson e Giovanni (Rondinelly); Henrique (Leandro) e Vander. Técnico: Guto Ferreira.

BOTAFOGO - Gilvan; Daniel Borges, César Gaúcho, Henrique Mattos e Augusto Ramos (William Xavier); Gilmak (Léo), Hudson, Camilo e Wellington Bruno; Mike (Giovanni) e Marcelo Macedo. Técnico: Wagner Lopes.

GOLS - Giovanni, aos 20, e Mike, aos 22 minutos do primeiro tempo; Wellington Bruno, aos 36 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - William Magrão (Portuguesa); Augusto, Daniel Borges e César Gaúcho (Botafogo).

ÁRBITRO - Raphael Claus.

RENDA - R$ 26.030,00.

PÚBLICO - 959 pagantes.

LOCAL - Estádio do Canindé, em São Paulo (SP).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato PaulistaPortuguesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.