Vítor Silva/ BFR
Vítor Silva/ BFR

Botafogo vira sobre o Operário e confirma retorno à Série A do Campeonato Brasileiro

Equipe alvinegra sai atrás no marcador, mas consegue a vitória e volta à elite do futebol nacional após um ano na Série B

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de novembro de 2021 | 18h28

Foi sofrido, mas o Botafogo confirmou o acesso à elite do Brasileirão na tarde desta segunda-feira com uma vitória de virada sobre o Operário por 2 a 1, no Engenhão, pela 36ª rodada da Série B. Faltam mais duas rodadas para o fim da temporada. O oitavo jogo seguido sem derrota recoloca o Botafogo na liderança do torneio, com 66 pontos, abrindo dois de vantagem para o vice-líder Coritiba. O Operário estacionou nos 45 e, em 12.º lugar, tem remotas chances de rebaixamento.

O Botafogo demonstrou muito nervosismo durante todo o primeiro tempo, errando passes e criando poucos lances de perigo. Já o Operário se defendia com quase todos os jogadores e apostava no contra-ataque para surpreender os donos da casa. Havia muito em jogo para o clube do Rio de Janeiro. Dos grandes que estão na Série B, como Vasco e Cruzeiro, apenas o time de General Severiano se garantiu.

O Operário não vendeu barato a derrota. O time quase conseguiu abrir o marcador em finalização de Fabiano, defendida por Diego Loureiro. A melhor chance do primeiro tempo foi criada pelo Botafogo, no entanto, aos 36 minutos. Rafael Navarro desviou de cabeça, Luís Oyama tirou a marcação e, de frente para o gol, mandou por cima. Foi um jogo tenso para o Fogão.

O Operário voltou do intervalo disposto a aproveitar a ansiedade do Botafogo e criou boas oportunidades com Tomaz e Rodrigo Pimão. Em ambas, Diego Loureiro salvou o gol. Aos 16 minutos não teve jeito. Fabiano aproveitou confusão dentro da área após cobrança de escanteio e encheu o pé.

Quando a torcida começava a perder a paciência, o Botafogo empatou. Foi aos 28 minutos. Chay cruzou e Pedro Castro desviou de cabeça no cantinho de Thiago Braga. O gol inflamou a torcida e o time, que partiu com tudo em busca da virada. Aquela tensão inicial foi dando lugar para uma equipe mais concentrada e focada. O Botafogo começou a jogar melhor. Parecia mais confiante até. Era questão de tempo ter a vaga assegurada.

E ela veio aos 36. Matheus Frizzo cruzou e o artilheiro Rafael Navarro se jogou para desviar a bola para as redes, explodindo de vez o Engenhão. Depois disso, o Botafogo administrou a posse da bola e esperou o apito final do árbitro para comemorar o acesso com mais de 25 mil torcedores no estádio. A classificação fez com que os jogadores sentissem o sentimento de dever cumprido na temporada. O Botafogo amadureceu durante a disputa. Mostrou-se um time confiante e não deixou que nada fora dele atrapalhasse seu caminho de volta ao Brasileirão. 

O Botafogo volta a campo no próximo domingo, contra o Brasil, às 19 horas, no Bento Freitas, em Pelotas. Depois fecha a temporada contra o Guarani, em casa. No sábado, o Operário encara o Brusque, também às 19 horas, no estádio Augusto Bauer, em Brusque. Os jogos são válidos pela penúltima rodada. A partir de agora, o time deveria apenas cumprir tabela. Mas não será assim porque há outros clubes envolvidos ainda com a competição.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2 x 1 OPERÁRIO

BOTAFOGO - Diego Loureiro; Daniel Borges (Ronald), Joel Carli, Kanu e Hugo (Carlinhos); Luís Oyama, Pedro Castro (Barreto), Chay, Marco Antônio (Warley) e Diego Gonçalves; Rafael Navarro. Técnico: Enderson Moreira.

OPERÁRIO - Thiago Braga; Lucas Mendes, Fábio Alemão, Reniê e Fabiano; Guedes, Leandro Vilela (Rodrigo Pimpão) e Marcelo (Rafael Chorão); Felipe Garcia (Odivan), Paulo Sérgio e Thomaz. Técnico: Ricardo Catalá.

GOLS - Fabiano, aos 16, Pedro Castro, aos 28, e Rafael Navarro, aos 36 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)

CARTÕES AMARELOS - Leandro Vilela e Fábio Alemão (Operário)

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis

LOCAL - Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.