Botafoguenses pedem saída de presidente em pichação

Muros da sede do clube carioca foram pichados com os dizeres 'fora Assumpção'

AE, Agência Estado

27 de abril de 2011 | 14h40

RIO - A paciência da torcida do Botafogo com a equipe parece ter acabado, após a eliminações precoces na Copa do Brasil e no Campeonato Carioca. Nesta quarta-feira, os muros da sede do clube, em General Severiano, foram pichados com cobranças por mudanças no elenco, diretoria e por títulos.

Os torcedores responsáveis pelo ato de vandalismo reclamaram da administração e picharam os dizeres "fora Assumpção", em alusão ao presidente do clube, Maurício Assumpção. Ainda na manhã desta quarta-feira, funcionários pintaram o muro para cobrir a pichação.

Esta não é a primeira manifestação da torcida botafoguense desde a eliminação da Copa do Brasil, após empate por 1 a 1 com o Avaí, na última quarta-feira. Na volta de Florianópolis, alguns jogadores, principalmente Alessandro, Fahel e Somália foram ofendidos, e na última semana cerca de 50 torcedores foram a General Severiano protestar contra o time.

Com a eliminação das duas competições que participava neste primeiro semestre, o Botafogo passa agora por uma fase de intertemporada. A próxima partida da equipe será na estreia do Campeonato Brasileiro, diante do Palmeiras, apenas no dia 22 de maio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.