Bournemouth consegue virada impressionante e deixa Liverpool longe da ponta

Com derrota, Reds ficam a quatro pontos de distância do líder Chelsea, em terceiro na tabela

Estadão Conteúdo

04 de dezembro de 2016 | 14h06

Mesmo após estar perdendo por 3 a 1 a 25 minutos do apito final, o Bournemouth apresentou uma recuperação impressionante e virou o placar para bater o Liverpool por 4 a 3, neste domingo, diante de seus torcedores no Vitality Stadium, em partida válida pela 14ª rodada do Campeonato Inglês, quebrando um tabu histórico de vencer o rival pela primeira vez. O resultado fez com que o Chelsea disparasse na liderança do torneio.

Com a derrota, o Liverpool estacionou nos 30 pontos, em terceiro lugar, enquanto o Chelsea aparece na ponta com 34, seguido pelo Arsenal, com 30. Apesar da virada histórica, que levou a torcida ao delírio, o Bournemouth foi a 18 pontos, apenas na décima posição.

O JOGO

Assim como aconteceu em todas as partidas do Inglês no final de semana, os jogadores e o trio de arbitragem se reuniram no centro do gramado antes de a bola rolar para prestar uma homenagem com um minuto de silêncio às vítimas do acidente aéreo na Colômbia com o avião da Chapecoense.

O Liverpool iniciou a partida impondo o seu domínio e abriu o placar aos 20 minutos de jogo, com Sadio Mané. Ele recebeu longo lançamento de Emre Can e deu um sutil toque na saída do goleiro.

Logo em seguida, aos 22, o autor do primeiro gol roubou a bola no campo de defesa e ligou rápido contra-ataque. Jordan Henderson recebeu e passou para Divock Origi, que driblou o goleiro na entrada da área pelo lado direito e chutou quase sem ângulo para fazer 2 a 0.

Na segunda etapa, o Bournemouth descontou, aos 11 minutos, em cobrança de pênalti de Callum Wilson. No entanto, o Liverpool logo respondeu, aos 19, com Emre Can. Na jogada do terceiro gol, Mané apareceu novamente como peça-chave ao fazer belo lance pela direita e rolar para o companheiro finalizar com classe, no ângulo esquerdo.

A virada incrível do Bournemouth aconteceu a partir dos 30 minutos do segundo tempo, quando Ryan Fraser recebeu de Benik Afobe na entrada da área e bateu no canto direito para fazer 3 a 2. Dois minutos mais tarde, Frazer cruzou para o zagueiro Steve Cook aparecer como centroavante, girar em cima da marcação e encher o pé para empatar o jogo.

O empate já seria um grande feito do time, mas os 11 mil espectadores no estádio testemunharam uma virada heroica. Aos 48 minutos do segundo tempo, Cook chutou de longe, o goleiro reserva Karius deu rebote para a frente e o belga Nathan Aké apareceu para fazer 4 a 3 e garantir a primeira vitória do Bournemouth sobre o Liverpool na história.

Agora as duas equipes terão uma semana para treinar antes do retorno aos gramados pelo Campeonato Inglês. No próximo sábado, o Bournemouth encara o Burnley, fora de casa. No dia seguinte, o Liverpool recebe o West Ham.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.