Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Bragança relembra trabalho de Parreira

O retorno do técnico Carlos Alberto Parreira ao futebol paulista ganhou destaque na diretoria do Bragantino, clube ao qual o técnico abriu suas portas no Estado, em 1991. Naépoca, o novo técnico do Corinthians conquistou o vice-campeonato brasileiro perdendo o título para o São Paulo. Quando se apresentou no Parque São Jorge, segunda-feira, Parreira citou que "o convite foi um presente de Natal. Esta, coincidentemente, também foi sua reação nas vésperas do Natal de 1990 quando recebeu o inesperado convite para dirigir o time de Bragança Paulista, que acabara de conquistar o inédito título paulista sob o comando de Vanderlei Luxemburgo. A indicação de Parreira foi sugerida pelo jornalista Brasil de Oliveira, já falecido, ao patrono do Bragantino, Nabi Abi Chedid. Odirigente queria um nome de impacto para ofuscar a saída de Luxemburgo, que aceitou oferta milionária do Flamengo. Parreira tinha acabado de voltar dos Emirados Árabes e pretendia abrir caminho em São Paulo para reassumir o comando da seleçãobrasileira. "Na época ele foi muito corajoso, porque abriu mão do dinheiro para prosseguir a carreira no Brasil", lembrou Marquinho Chedid, filho de Nabi e atual presidente do Bragantino e que, na época, esteve com Parreira no Rio."Era dia 24 de dezembro e resolvemos tudo em menos de 20 minutos", completa. O técnico conhecia o elenco e tinha boas referências sobre a estrutura e situação do clube. Não pensou duas vezes em aceitar a oferta, mesmo recebendo apenas US$ 5 mil por mês, além do aluguel de um simples flat na cidade. Praticamente com o mesmo elenco campeão paulista, Parreira levou o time ao segundo lugar no Brasileiro. Meses depois, encaminhado por Nabi Abi Chedid e com o apoio da Federação Paulista, o técnico assumiu a seleção brasileira que ganhou o quarto título mundial nos Estados Unidos, em 1994. Quase toda a comissão técnica também saiu do Bragantino, como o fisioterapeuta Luis Rossan, o treinador de goleiros Nielsen, o preparador físico Luis Carlos Prima e até o massagista Jorjão. O Bragantino continuou sua vida. Conseguiu se manter na elite paulista e brasileira até 1997, quando começou sua decadência. Atualmente, se prepara para disputar o Campeonato Paulista da Série A-2 - segunda divisão. No Brasileiro, o time também participa apenas da Série B.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.