Bragantino ainda não terá PC Gusmão contra São Paulo

Novo técnico prefere observar confronto de fora por 'não conhece o grupo'

Agência Estado

29 de julho de 2014 | 20h36

O Bragantino contratou Paulo César Gusmão no último domingo, mas a apresentação oficial aconteceu apenas nesta terça-feira, na companhia do presidente Marco Chedid. Ele substitui Mazola Júnior, que deixou o cargo após a derrota para o Boa Esporte, por 2 a 1, pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Ainda que já esteja em Bragança Paulista, o técnico ainda não estará no banco de reservas nesta quarta-feira, às 22 horas, quando o time jogará contra o São Paulo, em Ribeirão Preto, pela Copa do Brasil. "Ainda não conheço o grupo, então é melhor observar de fora. Mas promete que faremos de tudo para reagir", comentou Gusmão.

O mando é do Bragantino, que preferiu mandar o jogo em Ribeirão por falta de apoio de sua torcida e para arrecadar um pouco mais de receita. Os salários do mês de junho foram pagos nesta terça-feira com o dinheiro pago de forma antecipa com os patrocinadores do jogo.

Sem PC Gusmão, o gerente de futebol André Gaspar estará no comando. Ele já atuou como interino no período em que Marcelo Veiga deixou o clube para treinar a Portuguesa, antes de Mazola Júnior. O Bragantino é o 19º colocado na Série B, com apenas dez pontos. O time paulista está a frente apenas do Vila Nova, que tem cinco pontos. No sábado, vai buscar a reabilitação, após três derrotas seguidas, diante do Joinville, em Bragança Paulista.

Com 52 anos, PC Gusmão começou como treinador de goleiros de Vanderlei Luxemburgo, na década de 90. Passou a ser auxiliar até assumir carreira solo de técnico em 2001, dirigindo o Cruzeiro.

Ele já comandou times como Atlético-GO, Ceará, Juventude, Figueirense e São Caetano. Tem ainda no seu currículo passagens por clubes de expressão do futebol brasileiro como Vasco, Palmeiras, Cruzeiro, Flamengo e Fluminense. Em 2013, dirigiu o Atlético-GO. Nesta temporada estava no Al-Arabi, do Catar, de onde voltou no mês passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.