Bragantino bate Corinthians e sai na frente nas oitavas

Equipe de Mano Menezes precisará derrotar time de Bragança Paulista por dois gols de diferença para classificar na Copa do Brasil

Vítor Marques, O Estado de S. Paulo

28 de agosto de 2014 | 00h06

Corinthians voltou de Cuiabá com um resultado muito ruim na bagagem. Jogando com a torcida a seu favor, o time de Mano Menezes perdeu por 1 a 0 para o Bragantino no primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil.

Agora, sem quatro titulares, será preciso vencer por dois gols de diferença na semana que vem para avançar às quartas de final. Gil, Elias, Lodeiro e Guerrero vão defender suas seleções em amistosos e não jogarão. O Bragantino, penúltimo colocado da Série B e que eliminou o São Paulo na fase anterior, pode alcançar outro feito.

A derrota para o Grêmio gerou nova escalação corintiana. E a surpresa foi a presença de Renato Augusto no lugar de Jadson e formando a dupla de armadores com Lodeiro. A outra alteração era esperada. Ferrugem ganhou a disputa com Fagner e entrou na lateral-direita.

O Corinthians encontrou dificuldades para chegar ao gol. E isso não teve relação nenhuma com as mudanças de Mano Menezes. O Bragantino jogou fechado, como fizera contra o São Paulo, e o técnico PC Gusmão deixava claro que sua aposta era o contra-ataque. Pouca posse de bola, velocidade e agressividade.

Mano insistiu na posse de bola. Seu time se impôs, mas não encontrou espaços para entrar na área e também não chutou ao gol. E Luciano resolveu prender a bola demais, o que prejudicava o time.

Elias, que poderia ser uma solução para furar a retranca, não emplacou no primeiro tempo uma boa jogada como elemento surpresa.A prova de que estava difícil a vida do Corinthians nos 45 minutos iniciais é que o time t3eve apenas duas chances de gol. E duas em cobranças de escanteio. 

Anderson Martins, numa bela antecipação, acertou a trave. Já a cabeçada de Gil passou perto do gol de Marcelo Henrique. O Corinthians tinha por obrigação buscar o gol no segundo tempo. O problema é que quem abriu o placar foi o Bragantino, aos 10 minutos. Sandro acertou de primeira, um chute perfeito de fora da área: a bola pegou uma curva e só parou já dentro das redes.

Cássio e os jogadores reclamaram, sem razão, de uma suposta falta no próprio goleiro do Corinthians antes do lance. Não colou, e o time do interior fez 1 a 0. Mano mexeu no time numa tentativa de consertar os problemas graves. E sacou os dois meias para colocar Jadson e Romarinho. O time passou a jogar com um meia e três atacantes, sistema mantido quando entrou o paraguaio Romero no lugar de Luciano.

Com Romarinho, o time ficou um pouco mais leve, ganhou em velocidade e movimentação. Foi uma melhora muito superficial, que pouco exigiu da defesa do Bragantino. A chance de empate foi uma bola na trave de Ferrugem.
O que mudou mesmo foi que, ao se abrir para buscar o empate, o Corinthians se expôs. E houve chances de o Bragantino ampliar, o que seria um resultado ainda mais desastroso.

FICHA TÉCNICA:

BRAGANTINO 1 X 0 CORINTHIANS

BRAGANTINO - Marcelo Henrique; Samuel Santos, Leonardo, Guilherme Mattis e Bruno Recife; Geandro, Jackson Caucaia (Marcos Paulo) e Sandro; Luizinho, Nunes (Lincom) e Cesinha. Técnico: PC Gusmão.

CORINTHIANS - Cássio; Ferrugem, Gil, Anderson Martins e Fábio Santos; Ralf, Elias, Lodeiro (Romarinho) e Renato Augusto (Jadson); Luciano (Romero) e Guerrero. Técnico: Mano Menezes.

GOLS - Sandro, aos dez minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Leandro B. Marinho (SP).

CARTÕES AMARELOS - Sandro (Bragantino); Luciano, Cássio, Ralf (Corinthians).

CARTÃO VERMELHO - Ferrugem (Corinthians).

RENDA - R$ 1.630.540,00.

PÚBLICO - 28.820 pagantes.

LOCAL - Arena Pantanal, em Cuiabá (MT).

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.