Bragantino dispensa Mazola Júnior após duas derrotas

Caiu o primeiro técnico do Campeonato Brasileiro da Série B. Duas derrotas seguidas foram demais para Mazola Júnior suportar a pressão no Estádio Nabi Abi Chedid. No início da noite a diretoria do Bragantino optou por trocar a comissão técnica, mesmo sem ter ainda um substituto.

AE, Agência Estado

29 de maio de 2013 | 20h17

No sábado, o Bragantino recebe o Guaratinguetá pela terceira rodada. Existem alguns nomes para assumir o cargo: Giba Maniaes, ex-Paulista; Wagner Lopes, do São Bernardo; Pintado, do Penapolense; ou Sidney Moraes, ex-Boa Esporte.

"O clima não era bom por conta dos maus resultados. Achamos que é o momento de mudar e dar um novo ânimo a todos", explicou o presidente Marco Chedid, que esteve o dia todo em São Paulo. Segundo o dirigente "a preocupação é que existe uma sequência de seis jogos, um atrás do outro, e não podemos perder tempo".

Por isso, a ideia é arrumar um novo técnico o mais rápido possível. Os treinamentos desta quinta-feira serão comandados pelo supervisor Gaspar. Junto com Mazolla caíram os seus auxiliares Everaldo Pierrotti e Felipe Moreira.

Mazola Júnior, que comandou os treinos de regeneração à tarde, ficou surpreso com a decisão. "Vínhamos já trabalhando o grupo para buscar a recuperação. Fizemos um grande Campeonato Paulista, mesmo tendo um elenco pequeno, e tínhamos planejado reforçar o grupo. Mas a vida segue e agradeço a chance de trabalhar no clube", analisou.

O novo técnico, agora, terá a missão de reverter o quadro atual. O Bragantino estreou fora de casa e perdeu para o Joinville, por 3 a 0, e na terça-feira à noite, em casa, perdeu para o Boa Esporte, por 1 a 0. Sem pontuar, ocupa a lanterna da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.