Bragantino encara o Mirassol de olho no G-4 do Paulistão

Clube de Bragança Paulista precisa da vitória em casa para sonhar com posição entre os quatro primeiros

05 de fevereiro de 2008 | 17h41

Otimista quanto a repetir a campanha do ano passado, quando alcançou as semifinais, o Bragantino quer entrar de vez no G-4 do Campeonato Paulista. Para que isso aconteça, o primeiro passo é vencer o Mirassol, nesta quarta-feira, às 19h30, em Bragança Paulista.  Bragantino Gléguer; Tiago Vieira, Da Silva e Kadu; Nei Santos, Mário, Moradei, Zeziel e Paulinho; Bill e Nunes Técnico: Marcelo Veiga  Mirassol Alexandre Fávaro; André Turatto, Bruno Aguiar e Montoya; Fabinho Capixaba, Claudinho Baiano, Sandro Silva, Xuxa e Caio; Fabiano Souza e Anderson Lobão Técnico: Luís Carlos Martins Árbitro: Marco Antonio de Oliveira SáEstádio: Marcelo Stéfani, Bragança Paulista (SP)Horário: 19h30 O quarto colocado de 2007 tem dez pontos ganhos e está na quinta posição, empatado com o Noroeste, que leva vantagem no saldo de gols: três contra dois. Já o Mirassol, que se reforçou com o zagueiro Du Lopes, além dos atacantes Alex Alves e Arlon, soma oito pontos e ocupa a 13.ª colocação. Sem poder contar com os machucados Vanderlei (zagueiro) e Malaquias (atacante), o técnico Marcelo Veiga não pôde apostar no 'mistério' para definir o Bragantino. Na defesa, o treinador conta com a volta de Da Silva, que cumpriu suspensão na rodada passada, no empate sem gols com a Portuguesa. No ataque, a novidade é Bill, que recupera posição e faz dupla com Nunes. No Mirassol, o técnico Luís Carlos Martins conta com a volta do zagueiro Montoya, liberado pelos médicos. Ele deve entrar na vaga do suspenso Júlio César. Outro que ganha uma vaga no time é o volante Claudinho Baiano, que substituirá Jefferson, também suspenso. Em contrapartida, o lateral-esquerdo Cláudio e o atacante Fabinho continuam fora.

Tudo o que sabemos sobre:
Paulistão A-1BragantinoMirassol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.