Carla Carniel / Reuters
Carla Carniel / Reuters

Red Bull Bragantino vence Libertad e se aproxima da final da Copa Sul-Americana

Com gols marcados por Ytalo e Artur, equipe paulista dá um passo importante rumo a decisão

Redação, Estadão Conteúdo

22 de setembro de 2021 | 22h36

O Red Bull Bragantino deu um importante passo para chegar à final da Copa Sul-Americana. Na noite desta quarta-feira, o time paulista venceu o Libertad-PAR por 2 a 0, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP), pelo confronto de ida da semifinal. A partida contou com a presença de público após autorização das autoridades locais.

Os times voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, desta vez no estádio Defensores Del Chaco, em Assunção, no Paraguai. O Bragantino jogará podendo perder por até um gol de diferença para ser finalista, enquanto o Libertad terá que vencer por três gols para ir à final.

Quem passar deste confronto terá pela frente Peñarol-URU ou Athletico-PR na decisão, outros dois semifinalistas que jogam na quinta-feira, no Uruguai. A volta acontecerá na outra semana, em Curitiba (PR).

O Bragantino dominou as ações no primeiro tempo e mereceu a vantagem parcial antes do intervalo. Porém, logo no início do jogo os paulistas levaram um susto. Aos 13 minutos, Espinoza cobrou escanteio e Diego Viera subiu mais que os adversários para cabecear rente à trave de Cleiton.

A partir disso o Bragantino teve mais posse de bola e rondou a área do time paraguaio. Aos 22, Aderlan arriscou com perigo de fora da área, e aos 27 foi a vez de Artur também colocar o goleiro Martín Silva para trabalhar.

Melhor em campo, os paulistas abriram o placar aos 29 minutos. Artur fez ótima jogada pelo lado direito e cruzou na área. A zaga do Libertad não afastou e Ytalo cabeceou no ângulo, sem chances de defesa ao goleiro.

A vantagem fez bem ao Bragantino, que passou a ser mais cauteloso e forçou ainda mais a marcação contra o time paraguaio. No controle do jogo, os paulistas ampliaram o placar logo aos quatro minutos, após a bola bater na mão de Vangioni dentro da área. Artur foi para a cobrança e fez.

O segundo gol obrigou o Libertad a sair mais para o jogo e consequentemente os paulistas tiveram mais espaços no ataque. Aos 29 minutos, Artur carregou bola na direita e cruzou para Ytalo. O atacante finalizou de carrinho e Martín Silva fez grande defesa, evitando o terceiro gol.

Antes do apito final, o Bragantino chegou a marcar o terceiro gol com Luan Cândido, em finalização aos 48 minutos. Mas o lance foi revisado pelo VAR e o gol anulado, pois a bola havia batido no árbitro na origem do lance. Logo em seguida a partida foi encerrada com um resultado justo no placar.

FICHA TÉCNICA

RED BULL BRAGANTINO 2 x 0 LIBERTAD-PAR

RED BULL BRAGANTINO - Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Léo Ortiz e Edimar; Jadsom Silva, Eric Ramires e Praxedes (Gabriel Novaes); Artur (Luan Cândido), Ytalo (Lucas Evangelista) e Cuello (Helinho). Técnico: Maurício Barbieri.

LIBERTAD-PAR - Martín Silva; Bocanegra, Diego Viera, Barboza e Vangioni (Enciso); Ramón Martínez (Bogarín), Hugo Martínez, Mayada, Villalba (Franco) e Espinoza; Sebastián Ferreira (Óscar Cardozo). Técnico: Daniel Garnero.

GOLS - Ytalo, aos 28 minutos do primeiro tempo. Artur, aos quatro minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Facundo Tello (ARG).

CARTÕES AMARELOS - Ytalo (Red Bull Bragantino); Barboza e Espinoza (Libertad).

RENDA - Não divulgado.

PÚBLICO - 1.203 pagantes.

LOCAL - Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.