Gilvan de Souza/ Flamengo
Gilvan de Souza/ Flamengo

Branco nega retaliação da CBF a Gerson na seleção por recusa a jogar Pré-Olímpico

Jogador do Flamengo não foi convocado nem mesmo para o time sub-23

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de março de 2020 | 09h29

Realizadas na última sexta-feira, as convocações da seleção brasileira principal e olímpica não contavam em suas listas com um dos destaques do futebol nacional: Gerson. O meio-campista vem se destacando pelo Flamengo desde o seu retorno ao País em junho de 2019, mas ao foi lembrado pelos técnicos Tite e André Jardine.

A ausência de Gerson levantou a hipótese de "retaliação" ao meio-campista. Afinal, ele se recusou a fazer parte do grupo que defendeu a seleção sub-23 no Torneio Pré-Olímpico, disputado na Colômbia, e no qual a equipe nacional se classificou para os Jogos de Tóquio. A possibilidade foi negada por Branco, coordenador de seleções de base da CBF, assegurando que a decisão foi "técnica".

"Questão técnica de escolha. Concordo com vocês todos que está numa fase espetacular, é um grande jogador. Era meia, recuou no Flamengo, achou essa posição de 2º ou 3º homem. Está jogando muito bem, tem futuro brilhante. Foi escolha técnica e tática. A gente não está penalizando o jogador. Ele tem merecimento, há outras convocações, e pode ser chamado como outros que foram", afirmou o ex-jogador em entrevista ao SporTV.

Branco fez elogios a Gerson e reiterou que as portas da seleção brasileira continuam abertas para o meio-campista, seja para disputar as Eliminatórias da Copa do Mundo ou mesmo a Olimpíada de Tóquio.

"Ele não foi punido pelo que falou, não. O treinador Jardine, com a comissão técnica, decidiu assim. A prioridade nossa agora, das seleções, é a Bolívia. A Copa do Mundo começa contra a Bolívia. Tem total condição de servir a seleção olímpica e a principal. Gerson vai ter chance? Vai ter chance de ser convocado novamente. Está em uma fase esplendorosa. De repente em junho, na próxima convocação, vai estar na principal ou na olímpica", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.