Marcos Brindicci/Reuters
Marcos Brindicci/Reuters
Imagem Robson Morelli
Colunista
Robson Morelli
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Brasil aumenta no sábado sua contagem de títulos na Libertadores da América

País vai parar para acompanhar a final da edição 2020 entre Palmeiras e Santos

Robson Morelli, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2021 | 05h00

Por dois anos seguidos, a Libertadores é do Brasil. Em 2019, o Flamengo se sagrou campeão, impedindo o bi do River Plate. Na edição aberta, Palmeiras e Santos farão a final em jogo único no sábado, dia 30, no Maracanã. Ganhar a competição sul-americana é o estágio mais alto que um clube brasileiro pode alcançar. Há ainda o Mundial da Fifa, mas ele é consequência da Libertadores. Tanto os clubes quantos os torcedores se dobram pelo torneio da América.

Na última década, de 2011 até 2020, o futebol brasileiro festejou cinco conquistas. Santos ou Palmeiras terá a chance de se juntar a esse seleto grupo, elevando o número de vitórias para seis em dez temporadas. Os campeões brasileiros no período foram Santos (2011), Corinthians (2012), Atlético-MG (2013), Grêmio (2017) e Flamengo (2019). De todos eles, apenas o Corinthians ganhou também o Mundial da Fifa, batendo o inglês Chelsea. E só o time mineiro não caiu diante de um rival europeu.

Dez clubes brasileiros já venceram a Libertadores desde sua criação em 1960. São 19 troféus, contra 25 dos argentinos. São Paulo, Santos e Grêmio são os maiores campeões, com três conquistas cada. O Santos, que está na final, pode passar à frente nessa contagem. O time da Vila comemorou duas conquistas (1962 e 63) sob o comando de Pelé. A outra ocorreu em 2011, quando o time era regido por Neymar, um dos melhores do mundo ao lado de Lionel Messi, CR7 e Robert Lewandowski.

Quem fez história na Libertadores antes de ‘sumir’ da competição foi o São Paulo. Na década de 90, mais precisamente nos anos de 1992 e 93, o time do Morumbi festejou o bi do torneio, tornando-se referência para todos os clubes do País. O São Paulo era um clube organizado, trabalhava com excelência em todos os seus departamentos. A outra conquista ocorreu em 2005. Poderia ainda ter vencido em 2006, mas nesta edição perdeu para o Inter. Ou em 1994, quando caiu diante do Vélez Sarsfield. E em 1974, ao fracassar na final contra o Independiente.

Cruzeiro, Inter e Flamengo têm, cada um, duas taças da Libertadores. Hoje, o time de Minas Gerais disputa a Segundona do Brasileiro, não vai subir na temporada e ainda tem uma série de problemas financeiros para resolver. Desceu ao fundo do poço depois de viver ciclos importantes e de vitórias.

No caso do Flamengo, a segunda taça é fresquinha, erguida em 2019, quando sua diretoria formou equipe competitiva e acertou na escolha de um treinador português, Jorge Jesus. A outra é histórica, ocorrida em 1981, sob o comando de Zico. O time superou o Cobreloa na decisão. Depois disso, o Galinho ainda ergueria o troféu da Copa Intercontinental batendo o Liverpool por 3 a 0 em Tóquio, no Japão. A Fifa reconheceria mais adiante esse torneio como seu Mundial de Clubes.

No sábado, Palmeiras e Santos terão a chance de fazer história novamente. O Palmeiras tem apenas uma conquista, em 1999, quando Felipão era seu treinador e o elenco tinha jogadores como Zinho, Paulo Nunes e Alex. Outros três clubes brasileiros ganharam a Libertadores apenas uma vez: Atlético-MG, Vasco e Corinthians. O Palmeiras persegue esse título há muito tempo. Com toda a sua estrutura, que não é de hoje, poderia ter outras taças da América. Em 2000, foi vice, perdendo para o Boca Juniors. Situação semelhante às edições de 1961 (contra o Peñarol) e 1968 (diante do Estudiantes). Na disputa deste ano, coloca-se em ligeira vantagem sobre o Santos no quesito organização, elenco e condição financeira. Em campo, porém, as qualidades se equivalem. Portanto, não há favoritos nos 90 minutos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.