Brasil ausente da Copa Sul-Americana

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) determinou nesta quinta-feira que vai mesmo realizar a primeira Copa Sul-Americana de Clubes sem a participação das equipes brasileiras.A disputa terá início no próximo dia 4 e irá até o dia 18 de dezembro. Vai substituir as Copas Mercosul e Merconorte, extintas pelas dificuldades econômicas da região, no calendário do segundo semestre. O campeão da Copa vai enfrentar o Olimpia do Paraguai, atual campeão da Libertadores, pela Recopa Sul-Americana.O secretário da Conmebol, o argentino Eduardo Deluca, disse que foi organizado tudo muito rápido graças ao apoio da cadeia de televisão TyT (Traffic do Brasil e Torneios e Competições da Argentina).A Copa Sul-Americana terá a participação de 20 equipes, exceto as brasileiras, que têm acordo com a Rede Globo. A lista de participantes por países ainda não está totalmente definida. Sabe-se que, pela Argentina, Boca Juniors, River Plate, Gimnasia la Plata e Racing vão se eliminar entre si. O último campeão da Copa Mercosul, o San Lorenzo, vai disputar vaga em ida e volta com um representante da Venezuela. Cerro Porteño e Libertad são os times do Paraguai.Pela fórmula de disputa, as equipes de cada país vão se eliminar entre si e os ganhadores passarão para a segunda fase, de acordo com a localização geográfica. Nesta, vão jogar com times de países vizinhos para baratear os custos de transporte. Na primeira fase, por cada partida jogada como anfitrião, os clubes vão receber US$ 50 mil. Na segunda fase, o valor vai variar entre US$ 100 mil e 150 mil. Na terceira fase a soma sobe para entre US$ 200 mil e 250 mil. Os valores ainda estão indefinidos porque dependem da negociação das cotas de transmissão de TV.O dirigente da Conmebol disse ainda que, apesar de todos os esforços, não foi possível organizar para este ano a realização da Copa Pan-Americana, que só deve acontecer em 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.