Brasil bate a Argentina e vai à final de torneio sub-20 na Espanha

Em clássico conturbado contra a Argentina, equipe de jovens se credencia para a decisão do Torneio de Cotif contra o Levante 

Estadão Conteúdo

18 de agosto de 2014 | 20h13

A seleção brasileira sub-20 fez nesta segunda-feira um clássico diante da Argentina que contou com tudo que esta histórica rivalidade protagonizou ao longo dos anos. Em jogo com gols, confusões e expulsões, o Brasil derrotou o adversário por 2 a 1 e se classificou para a decisão do Torneio de Cotif, na Espanha, na qual enfrentará a equipe do Levante.

Depois de duas vitórias e dois empates na primeira fase, a seleção brasileira precisou suar bastante para conseguir a vaga na decisão nesta segunda-feira. Foram duas expulsões de argentinos e uma de brasileiro - do atacante Gabriel, do Santos -, além de uma briga generalizada no início da partida.

Quando a bola rolou, o time brasileiro abriu o placar logo aos três minutos. Após cobrança de falta da esquerda, o zagueiro Igor Rabello tocou de carrinho para o fundo da rede. Mas logo o campo virou palco de uma confusão generalizada.

Aos 10 minutos, Sánchez acertou carrinho violento em Gabriel, que já havia disparado um pontapé em um argentino. O resultado foi troca de empurrões, chutes e socos de ambos os lados, com direito até a invasão de jogadores do banco de reservas. Mas o árbitro se omitiu e decidiu expulsar somente o atacante do Santos.

Talvez com o peso da decisão polêmica, o juiz logo compensou. Aos 18 minutos, o próprio Matias Sánchez fez falta comum, de jogo, mas acabou levando o segundo amarelo e, por consequência, o vermelho. Isso não desanimou a Argentina, que buscou o empate nos acréscimos, com Di Franco, após linda jogada de Campagnucci.

O segundo tempo era todo argentino, mas aí apareceu a qualidade do volante Danilo. Aos 23 minutos, ele recebeu pelo meio, com um toque tirou do zagueiro e bateu na saída do goleiro para marcar um belo gol. Pouco depois, Rolón entrou com as travas na perna de um jogador brasileiro e também foi expulso. Ao apito final, um princípio de confusão, que logo foi controlado.

Agora, a seleção brasileira se preparara para a decisão da competição, que acontecerá nesta quarta-feira. Ela enfrentará os donos da casa, o Levante, que garantiu-se na grande final ao derrotar também nesta segunda o Equador nos pênaltis, após empate por 0 a 0 no tempo normal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.