Brasil bate África do Sul com gol de falta no fim e vai à final

Com um gol de falta de Daniel Alves aos 43 minutos do segundo tempo, a seleção brasileira derrotou a anfitriã África do Sul por 1 x 0, no estádio Ellis Park, em Johanesburgo, e se classificou para a final da Copa das Confederações, nesta quinta-feira.

REUTERS

25 de junho de 2009 | 17h38

O Brasil enfrentará os Estados Unidos no domingo na decisão do torneio preparatório para a Copa do Mundo do ano que vem. Os sul-africanos, comandados pelo brasileiro Joel Santana, encaram a campeão europeia Espanha pelo terceiro lugar.

Depois de apresentar dificuldades no jogo, a equipe brasileira conseguiu um gol de bola parada do lateral-direito Daniel Alves, que havia entrado em campo poucos minutos antes para jogar improvisado do lado esquerdo.

"Eu estava atrás do gol pensando 'que me coloque no jogo' e Deus me iluminou... É um prêmio pelo bom trabalho", disse Daniel Alves após a partida.

A seleção brasileira não conseguiu demonstrar a mesma velocidade e poder ofensivo demonstrados nas goleadas de 3 x 0 diante dos Estados Unidos e Itália pela primeira fase da competição.

A equipe comandada pelo técnico Dunga foi atacada pela África do Sul e não aproveitou os contra-ataques, tendo poucas oportunidades para marcar.

Dunga optou por colocar o zagueiro Luisão no lugar de Juan, machucado. Ramires e André Santos foram mantidos no time titular após ganharem as vagas de Kléber e Elano, respectivamente.

Aos 12 minutos, Ramires chutou da entrada da área, mas a finalização de perna esquerda saiu fraca e o goleiro Khune caiu fácil para fazer a defesa.

Gaxa respondeu um minuto depois com um chute cruzado que passou perto do gol brasileiro. Aos 21, o zagueiro Mokoena quase marcou de cabeça, mas a bola subiu demais.

Os sul-africanos assustaram ainda em pelo menos três chutes de fora da área.

A melhor chance do Brasil no primeiro tempo aconteceu aos 37 minutos, quando Kaká se livrou da marcação e chutou colocado, para fora, da entrada da área.

No segundo tempo, a seleção começou atacando, mas quem mais chegou perto de marcar foi a África do Sul, aos 12 minutos, em um chute desviado que Júlio César teve que se esticar para defender.

Depois a partida ficou truncada, com poucas chances claras de gols.

Aos 37 minutos Dunga fez sua primeira substituição: Daniel Alves entrou na vaga de André Santos na lateral esquerda.

E foi do lateral do Barcelona o gol que garantiu a vitória e a classificação do Brasil, campeão do torneio em 2005, à final.

(Texto de Tatiana Ramil; Edição de Pedro Fonseca)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTBRAAFSULSEMIFINAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.