Brasil chega confortável à última rodada

Mesmo após empate com México em Fortaleza, Brasil está em situação confortável para classificação

Luiz Antônio Prósperi - enviado especial a Teresópolis, O Estado de S. Paulo

20 de junho de 2014 | 05h00

O Brasil chega à última rodada em uma situação confortável. Camarões, adversário no jogo de segunda-feira em Brasília, está em crise e fora da Copa. E até mesmo com uma derrota, bem improvável, a seleção brasileira pode garantir a classificação - neste caso, teria de torcer por vitória do México contra a Croácia, também na segunda-feira, às 17h, no Recife.

Na projeção da comissão técnica, o Brasil não pode abrir mão do primeiro lugar no Grupo A. Até por isso a ordem de Felipão é vencer Camarões, não só para assegurar a vaga, mas também fortalecer o lado emocional do time após a desconfiança geral que ficou no empate (0 a 0) diante do México.

Para garantir o primeiro lugar, como exige Felipão, não basta derrotar Camarões. Brasil e México têm quatro pontos. A vantagem brasileira está no saldo de gols (2 a 1). Se o México bater a Croácia e o Brasil vencer Camarões, os dois vão fechar a chave com 7 pontos cada um e a posição no grupo seria decidida no saldo de gols. Daí a importância de se impor frente a Camarões com uma boa goleada.

Antes de pensar nessa nessa conta de pontos e gols, o Brasil já vai saber como ficou o Grupo. Holanda e Chile, já classificados, se enfrentam às 13h, no Itaquerão, para ver quem vai ficar com o primeiro na chave. As duas seleções têm seis pontos. Os holandeses levam vantagem no saldo de gols: 5 a 4.

A Holanda joga por um empate para garantir a primeira posição da chave. E, nesse caso, não enfrentaria o Brasil nas oitavas de final se a seleção também fechar o Grupo A na liderança. O adversário seria o Chile, um time que tem jogado bem empurrado por sua torcida. "Nós não estams pensando no Brasil. Nossa preocupação é a Holanda, depois a gente vê o que fazer", diz Valdivia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.