Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

CBF coloca 70 mil ingressos à venda e sonha com Maracanã lotado em Brasil x Chile

Entidade espera receber o melhor público do País após a liberação da volta do público aos estádios

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de março de 2022 | 17h02

A seleção brasileira recebe o Chile no Maracanã, quinta-feira, e a CBF espera somar o melhor público pós-pandemia da covid-19 em solo nacional. A entidade colocou 70 mil ingressos à venda e acredita em lotação máxima do estádio carioca na última aparição no País pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar.

No último fim de semana, o Flamengo levou 63.450 pessoas na reabertura do Maracanã em jogo diante do Bangu. A CBF acredita que o jogo com os chilenos, mesmo com a seleção brasileira já classificada, pode superar a marca.

Os ingressos para a penúltima rodada das Eliminatórias, que pode garantir o título simbólico ao Brasil caso vença e a Argentina, na sexta-feira, não passe da Venezuela, serão vendidos exclusivamente pelas redes sociais.

O bilhete mais barato será a meia entrada para o setor Leste Superior, a R$ 40,00. O mais caro é a inteira para os setores Leste e Oeste Inferior, a R$ 220,00 cada. Norte e Sul saem por R$ 120,00.

Os protocolos contra a covid-19 deverão ser cumpridos para o jogo da seleção brasileira. De acordo com as autoridades sanitárias locais, o acesso ao Maracanã será condicionado à apresentação do comprovante de vacinação. Aos torcedores com menos de 50 anos serão necessárias duas doses (ou a dose única). Os maiores de 50 anos terão de comprovar a dose de reforço.

O Brasil lidera as Eliminatórias com 39 pontos, diante de 34 da Argentina. Além dessas duas rodadas finais, as seleções ainda têm pendentes o jogo entre elas adiado na Neo Química Arena.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.