Brasil comemora duas vezes na Copa América

O Brasil comemorou duas vezes na cerimônia que marcou osorteio dos grupos da Copa América 2004, realizada nesta segunda-feira, em Lima, no Peru. Primeiro porque ficou em uma chave considerada tranqüila. Osbrasileiros são cabeças de chave do Grupo C, sede em Arequipa, e terãocom adversários Paraguai, Chile e Costa Rica. A estréia será no dia 8, contra o Chile. O segundo motivo desatisfação foi ver os arqui-rivais Uruguai e Argentina se digladiandono Grupo B (Chiclayo), que já está apelidado de "Grupo da Morte",apimentado ainda pelas presenças de México e Equador. No A, com sede emLima, estão Peru, Colômbia, Venezuela e Bolívia. A competição será aberta no dia 6 de julho, com a partida entre Perue Bolívia. Na primeira fase as equipes se enfrentam dentro de seusgrupos. Classificam-se os dois primeiros colocados de cada chave e osdois melhores terceiros colocados. A partir desse ponto o torneio passaa ser disputado no sistema de mata-mata em jogo único. A final estámarcada para o dia 25, em Lima. Para Dunga, capitão da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1994 econvidado especial da cerimônia, na qual ´escolheu´ os adversários doBrasil, a composição final das chaves foi interessante. "Não restadúvida que o grupo da Argentina é o mais forte. No caso do Brasil, foibom, pois o Chile está numa fase decadente e a Costa Rica não temtradição", observou. "O maior adversário vai ser mesmo o Paraguai." O local escolhido para o sorteio foi o Palácio de Belas Ares deLima. Nesse ponto há um aspecto curioso. Trata-se de um teatro ao larlivre e os organizadores se apegaram a uma peculiaridade climática dacapital peruana para estarem seguros de que não haveria nenhumcontratempo capaz de comprometer o programa. Chove em Lima apenasdurante os meses de junho, julho e agosto. Fora desse período, é maisfácil chegar a pé a Machu Pichu do que ver guarda-chuvas pelas ruas dacidade. A não ser que sejam sombrinhas coloridas protegendo senhoras dosol escaldante. TRADIÇÃO - A Copa América é a competição entre seleções mais antigado mundo. Em uma analogia rápida, corresponde à Eurocopa. A primeiraedição foi disputada em 1916, na Argentina, e ainda se chamavaCampeonato Sul-Americano de Futebol. O Uruguai entrou para a históriaao bater os anfitriões na final. O Brasil venceu seis vezes, a últimaem 1999. Porém, ainda está longe de argentinos e uruguaios, queconquistaram o título 14 vezes cada.

Agencia Estado,

09 de março de 2004 | 00h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.