Brasil depende do terceiro jogo pela primeira vez desde 1978

Nas últimas oito edições de Copas, seleção brasileira garantiu vaga nas oitavas de final da competição após duas partidas disputadas

Diego Salgado, O Estado de S. Paulo

20 de junho de 2014 | 05h00

O Brasil precisa de apenas um empate na partida contra Camarões para chegar à segunda fase da Copa do Mundo. A tarefa não é complicada, mas situação é  incomum: desde 1982, no Mundial da Espanha, a seleção brasileira consegue a classificação na segundo jogo da competição. De lá para cá, foram oito edições de  Copa com sucesso absoluto nos dois primeiros confrontos.

Em 1978, na Argentina, o time treinado por Cláudio Coutinho garantiu a vaga na segunda fase após bater a Áustria por 1 a 0 na terceira partida - antes, havia  empatado com Suécia (1 a 1) e Espanha (0 a 0). Depois, a equipe do Brasil somou 16 vitórias nas duas primeiras rodadas das Copas de 1982, 1986, 1990, 1994,  1998, 2002, 2006 e 2010.

Na Espanha, em 1982, o Brasil venceu União Soviética e Escócia. No jogo derradeiro, também passou pela Nova Zelândia. Quatro anos depois, mais três vitórias  na primeira fase, contra Espanha, Argélia e Irlanda do Norte. O mesmo caminho seguiu o time de 1990, batendo Suécia, Costa Rica e Escócia.

Na campanha do tetracampeonato, em 1994, a seleção de Carlos Alberto Parreira entrou classificada para enfrentar a Suécia na terceira partida. Depois de sair atrás no placar, a equipe empatou o jogo após jogada individual de Romário. O empate por 1 a 1 foi suficiente para garantir a primeira colocação no grupo.

Em 1998, na França, após dois triunfos, o Brasil enfrentou a Noruega garantido nas oitavas de final,  mas acabou derrotado por 2 a 1. O resultado, entretanto, não tirou a liderança do grupo do time de Zagallo.

Nas duas Copas seguintes, em 2002 e 2006, a seleção brasileira venceu todos os jogos da primeira fase. Na África do Sul, foram duas vitórias e um empate sem gols no confronto contra Portugal. 

TAREFA FÁCIL

Em 1974, na Alemanha, a equipe brasileira comandada por Zagallo estreou com um empate sem gols com a Iugoslávia. Na partida seguinte, diante da Escócia, novo 0 a 0. Os resultados forçaram o Brasil a bater o frágil Zaire por 3 a 0, já que os escoceses haviam feito 2 a 0 - os iugoslavos golearam por 9 a 0. O que parecia fácil, tornou-se uma batalha. 

Jairzinho abriu o placar aos 12 minutos do primeiro tempo. O segundo gol, marcado por Rivellino, saiu apenas aos 22 minutos da etapa final. Depois, a 11 minutos do fim, Valdomiro colocou o Brasil na segunda fase ao balançar as redes após uma falha do goleiro.

Jogos do Brasil na primeira fase desde 1978:

Copa 1978

1 x 1 Suécia

0 x 0 Espanha 

1 x 0 Áustria 

 

Copa 1982

2 x 1 União Soviética 

4 x 1 Escócia 

4 x 0 Nova Zelândia

 

Copa 1986

1 x 0 Espanha 

1 x 0 Argélia 

3 x 0 Irlanda do Norte 

 

Copa 1990

2 x 1 Suécia 

1 x 0 Costa Rica

1 x 0 Escócia 

 

Copa 1994

2 x 0 Rússia 

3 x 0 Camarões 

1 x 1 Suécia 

 

Copa 1998

2 x 1 Escócia

3 x 0 Marrocos 

1 x 2 Noruega

 

Copa 2002

2 x 1 Turquia 

4 x 0 China 

5 x 2 Costa Rica 

 

Copa 2006

1 x 0 Croácia 

2 x 0 Austrália 

4 x 1 Japão 

 

Copa 2010

2 x 1 Coreia do Norte 

3 x 1 Costa do Marfim

0 x 0 Portugal 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.