Lucas Figueiredo / CBF
Lucas Figueiredo / CBF

Brasil derrota o Uruguai e se torna líder isolado de seu grupo no Pré-Olímpico

Equipe sub-23, comandada por André Jardine, conquista a segunda vitória seguida na competição

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2020 | 00h44

A seleção brasileira sub-23 conquistou na noite desta quarta-feira sua segunda vitória em duas partidas disputadas no Pré-Olímpico da Colômbia. Com gols de Pedrinho, Matheus Cunha e Pepê, o Brasil derrotou o Uruguai por 3 a 1 e se isolou na liderança do Grupo B da competição.

Com seis pontos, o time brasileiro está três à frente de Paraguai e Uruguai. No primeiro jogo da rodada desta quarta, na cidade de Pereira, os paraguaios derrotaram a Bolívia por 2 a 0.

O clássico sul-americano foi o tempo todo aberto, com as duas equipes encontrando facilidade para chegar à área adversária. Quem deu a primeira cartada foi o Uruguai, aos três minutos. Rossi recebeu lançamento no lado direito do ataque e rolou para o meio da área, onde Ramírez estava completamente livre. O atacante, porém, enrolou-se com a bola e chutou para fora chance incrível.

Diferentemente dos uruguaios, o Brasil aproveitou bem a sua primeira oportunidade, que surgiu aos 14 minutos. Um cruzamento preciso de Antony foi transformado por Pedrinho no primeiro gol da equipe comandada por André Jardine. Huve uma combinação de são-paulino com corintiano no Brasil. E a vantagem deu confiança ao time, que aumentou sua vantagem aos 30 minutos em cobrança de pênalti de Matheus Cunha.

Assim como havia ocorrido no início da primeira etapa, o Uruguai perdeu gol feito no começo do segundo tempo. Aos dois minutos, o goleiro Ivan fez belíssima defesa em cabeçada de Ramírez e, no rebote, Bueno tinha o gol aberto à sua frente, mas de alguma maneira chutou para fora.

O confronto ficou ainda mais franco, com os uruguaios no ataque e os brasileiros no contra-ataque. E foi dessa maneira que o Brasil chegou ao terceiro gol, aos 32, em jogada de autoria de dois destaques do Grêmio. Pepê recebeu lançamento de Matheus Henrique, avançou em velocidade e marcou com lindo toque por cima do goleiro Arruabarrena.

Dois minutos depois, o Uruguai diminuiu sua desvantagem com gol de cabeça de Bueno, aproveitando saída ruim de Ivan. Nada, porém, que colocasse em perigo a vitória do Brasil, que vai folgar na próxima rodada do Grupo B, marcada para sábado. A equipe de André Jardine disputará sua terceira partida na Colômbia na próxima terça-feira, contra a Bolívia.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 3 X 1 URUGUAI

BRASIL - Ivan; Guga, Nino, Robson Bambu e Caio Henrique; Matheus Henrique, Bruno Guimarães e Pedrinho; Antony (Bruno Tabata), Paulinho (Pepê) e Matheus Cunha (Reinier). Técnico: André Jardine.

URUGUAI - Arruabarrena; José Rodríguez, Cáceres, Bueno e Maxi Araújo; Waller, Acevedo, Sanabria (Piquerez) e Ginella (Santiago Rodríguez); Ignacio Ramírez (Viñas) e Rossi. Técnico: Gustavo Ferreyra.


GOLS - Pedrinho, aos 14, e Matheus Cunha, aos 30 minutos do primeiro tempo; Pepê, aos 32, e Bueno, aos 34 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Facundo Tello (Argentina).

CARTÃO AMARELO - Robson Bambu (Brasil).

RENDA E PÚBLICO - Não divulgados.

LOCAL - Estádio Hernán Ramírez Villegas, em Pereira (Colômbia).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.