Brasil e Colômbia ficam no mesmo hotel

O reduzido número de hotéis colocados à disposição dos participantes pelo Comitê Organizador do Pré-Olímpico - que banca a estadia e o transporte das seleções - levou brasileiros e colombianos a dormirem sob o mesmo teto na véspera da partida de vida ou morte que disputarão amanhã em Valparaíso. Enquanto a delegação brasileira se instalou no segundo andar do Hotel O´Higgins na sexta-feira à noite, a colombiana chegou hoje e ficou no terceiro andar. Não é a primeira vez na competição que duas seleções se hospedam no mesmo hotel. Na primeira fase, isso ocorreu com Paraguai e Uruguai na sede de Concepción e com Colômbia e Equador em La Serena. E o hotel em que estão brasileiros e colombianos está longe de ser uma maravilha, mas segundo o administrador da CBF, Guilherme Ribeiro, era a melhor opção entre as oferecidas pelos organizadores. O O´Higgins foi fundado em 1934 e dá a impressão de não passar por uma reforma há décadas. Seus longos corredores - há 242 apartamentos em quatro andares - são escuros, há muitos tapetes rasgados e desbotados, paredes descascadas e manchas de umidade no teto dos banheiros. Não há ar-condicionado nos quartos, poucos têm frigobar e na maioria não há controle remoto para as minúsculas tevês. HOje, quando a delegação desceu para o almoço, a comida não estava pronta no horário que havia sido combinado - o que deixou furioso o médico Rodrigo Lasmar. O hotel será desativado ano que vem e a prefeitura o utilizará para instalar suas secretarias.

Agencia Estado,

17 de janeiro de 2004 | 17h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.