Jonne Roriz/AE
Jonne Roriz/AE

Brasil empata com Portugal e termina em primeiro lugar no grupo

Em jogo marcado por disputas violentas, seleção brasileira fica no 0 a 0 e agora enfrentará o Chile

ANDRÉ RIGUE, estadão.com.br

25 de junho de 2010 | 12h52

A rivalidade entre brasileiros e portugueses tornou o jogo pegado e violento nesta sexta-feira. Resultado, um 0 a 0 sem muitas emoções. Bom para os dois lados. A seleção brasileira garantiu a primeira posição do Grupo G, com 7 pontos, e Portugal confirmou sua passagem às oitavas de final, com 5 pontos, em segundo lugar.

 

 Veja também:

linkBrasil x Chile nas oitavas

linkCosta do Marfim vence Coreia do Norte

mais imagens GALERIA - Imagens de Brasil x Portugal

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador   

 

O Brasil agora se concentrará na disputa das oitavas de final. Voltará ao gramado na próxima segunda-feira, dia 28, às 15h30 de Brasília. Robinho, Elano e Kaká, que ficaram de fora contra Portugal, estarão à disposição do técnico Dunga. O adversário será o Chile, que ficou em segundo lugar no grupo após perder da Espanha.

 

No duelo desta sexta em Durban, o Brasil até conseguiu ter maior volume de jogo no primeiro tempo, apesar das mudanças - Nilmar e Daniel Alves tiveram boa participação. O técnico português Carlos Queiroz também fez modificações. Deixou Fábio Coentrão mais enfiado pela esquerda para atuar nos buracos deixados pela defesa do Brasil.

 

 ESPECIALISTAS  
Milton Pazzi Jr

Atuação dos atletas

Roberto Bascchera

Faltou cérebro

Jotabê Medeiros

As armas e os barões

acovardados

Daniel Piza

E deu empate

O primeiro lance de perigo foi da equipe brasileira. Aos 5 minutos do primeiro tempo, Daniel Alves, substituto de Elano (machucado), arriscou o chute de fora da área após receber passe do meio-campista Julio Baptista, substituto de Kaká (suspenso). A bola saiu venenosa e foi à direita do gol de Eduardo.

 

Portugal tentou provocar os brasileiros para cavar cartões. E pelo lado esquerdo, levou perigo com Fabio Coentrão. Aos 15 minutos do primeiro tempo, o jogador deu um belo drible em Maicon, avançou pela linha de fundo e cruzou. Julio Cesar espalmou e Cristiano Ronaldo não conseguiu finalizar para o gol após o rebote.

 

O nervosismo do jogo fez com que os lances de perigos ficassem raros. Aos 30 minutos do primeiro tempo, a melhor chance de gol. Luís Fabiano entrou na área e cruzou. Nilmar apareceu bem colocado no segundo pau e finalizou. Eduardo deu um tapa salvador na bola, que ainda bateu no travessão.

 

Contra a Costa do Marfim, Dunga perdeu Kaká por expulsão, após revidar entrada dura. Aos 42 minutos do primeiro tempo, Felipe Melo levou amarelo por dar forte entrada em Pepe - revidou uma outra entrada violenta do português. Um minuto depois, o técnico brasileiro tirou o volante de campo para colocar Josué.

 

 Portugal Portugal0
Eduardo; Ricardo Costa, Ricardo Carvalho e Bruno Alves; Duda  (Simão), Pepe  (Pedro Mendes), Raúl Meireles (Veloso) e Danny e Fábio Coentrão ; Tiago  e Cristiano Ronaldo
Técnico: Carlos Queiroz
 Brasil Brasil0
Julio Cesar; Maicon, Lúcio, Juan  e Michel Bastos; Gilberto Silva, Felipe Melo  (Josué), Daniel Alves e Júlio Baptista (Ramires); Nilmar e Luís Fabiano  (Grafite)
Técnico: Dunga
Árbitro: Benito Archundia (México)

Estádio: Moses Mabhida, em Durban (África do Sul)

Na etapa final, a seleção portuguesa voltou mais ofensiva e criou sua melhor oportunidade aos 15 minutos. Após erro de Gilberto Silva no meio, Cristiano Ronaldo avançou na área. Lúcio se atrapalhou no corte e a bola foi cruzada na pequena área. Raúl Meireles apareceu livre e finalizou para o gol - Julio Cesar fez defesa espetacular.

 

A seleção portuguesa é uma das poucas que não levou gol neste mundial - apenas Uruguai (três jogos) e Chile (dois jogos) estão com a defesa invicta. E sem a presença de Kaká, Robinho e Elano (o núcleo pensante), o Brasil pouco finalizou na etapa final. Julio Baptista só foi percebido em campo quando foi substituído por Ramires.

 

E Ramires quase marcou ao chutar de fora da área, aos 46 minutos, para a bela defesa de Eduardo após a bola desviar pelo caminho. Porém, o jogo ficou no 0 a 0. Agora é pensar nas oitavas de final.

 

Atualizado às 17h22 para acréscimo de informação

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.